Grupo Jovens da Mulemba regressa ao Wyza Anfiteatro com a peça ‘Óbito de Aluguer’

O Grupo Teatral Jovens da Mulemba regressa, no dia 26 de Fevereiro, ao auditório Wyza Anfiteatro, da Fundação Arte e Cultura, com a peça teatral ‘Óbito de Aluguer’. O drama promete proporcionar às famílias ambientes de diversão e, através da arte, partilhar valores, instruir e educar.

A peça, de acordo com a sinopse, aborda temáticas sociais e culturais que cruzam aspectos marcantes da vida real e da ficção, ao mesmo tempo, num espectáculo com entradas gratuitas e com início marcado para as 18h00.

Numa primeira instância, o drama reflecte sobre os rituais fúnebres no contexto cultural africano e a necessidade de adesão e empatia com a dor do próximo. Num segundo momento, a reflexão recai para o fenómeno da ‘infidelidade’, em que é abordado o caso de um relacionamento extra-conjugal de pelo menos duas décadas, e as consequências advindas da morte do adúltero.

Até que ponto é normal uma mulher que não seja a viúva chorar a tal ponto de dar nas vistas de todos? Como chorar o óbito de um amante sem levantar suspeitas? Estas algumas questões respondidas ao longo do espetáculo.

O Grupo Teatral Jovens da Mulemba foi fundado a 10 de Setembro de 2011. Inicialmente preenchia as actividades de Poesia na Mulemba, co-produzido pela ‘Universidade Hip-Hop’ e o Colectivo Levar’te. Finda esta fase, o grupo passou a divulgar os seus próprios trabalhos, fazendo performances em escolas, nos hospitais, e em igrejas.

A história do grupo muda de guião quando no dia 28 de Novembro de 2018 levou à Liga Angolana de Amizade e Solidariedade com os Povos – LAASP a peça teatral ‘Meu Telefone’ e a ‘Nossa Privacidade’. No ano passado, o grupo venceu a gala de premiação da Nova Geração na categoria de Grupo Teatral do ano em Angola, evento organizado pela Voz Activa, em Fevereiro.

Irinea Lukombo

Irinea Lukombo

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.