Istoenoticia

UE diz “estar ciente das queixas da oposição sobre deficiências no processo eleitoral”

A União Europeia (UE) reagiu, esta segunda-feira, 29, à divulgação dos resultados definitivos das eleições de 24 de Agosto, que consagrou o MPLA como vencedor, admitindo “estar ciente das queixas” que a oposição e a sociedade civil angolanas levantaram sobre a forma como decorreu o processo eleitoral.

“A União Europeia está ciente das queixas da oposição e da sociedade civil sobre algumas deficiências no processo eleitoral e convida as partes interessadas a recorrerem a todas as vias de recurso para dar resposta às suas preocupações”, reconheceu em declaração publicada no seu site.

A declaração da UE insta, por outro lado, as autoridades eleitorais angolanas a envidarem todos os esforços possíveis para que as queixas levantadas pela oposição e pela sociedade civil angolana sejam respondidas “de forma justa e transparente”.

Apesar de reconhecer que as eleições em Angola decorreram num ambiente pacífico, a UE “encoraja um diálogo aberto, construtivo e inclusivo entre o governo de Angola, os partidos políticos da oposição e a sociedade civil”, considerando que “as expressões pacíficas de opinião são essenciais para a democracia”.

“A UE espera trabalhar com as autoridades eleitas assim que o processo eleitoral estiver concluído, a fim de reforçar ainda mais a parceria UE-Angola, no quadro do nosso ‘Caminho Conjunto’”, conclui a declaração.

Isto É Notícia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.