Número recorde de testemunhas a ouvir no ‘caso major Lussati’ força tribunal a transferir julgamento para o Centro de Convenções Talatona

O julgamento do major das Forças Armas Angolanas (FAA), Pedro Lussati, e mais 49 outros co-arguidos, acusados, dentre outros, dos crimes de peculato, recebimento indevido de capitais e associação criminosa, vai ser retomado no dia 28 de Junho (terça-feira), no Centro de Convenções de Talatona (CCTA), derivado do número elevado de testemunhas a ouvir.

Segundo uma nota da 3.ª Secção da Sala de Crimes Comuns do Tribunal da Comarca de Luanda (Palácio Dona Ana Joaquina) a que o !STO É NOTÍCIA teve acesso, a decisão de transferir o julgamento para o CCTA deveu-se ao elevado número de arguidos, seus advogados e das testemunhas a serem ouvidas durante as sessões.

“Tendo em conta o número de réus (49) e seus mandatários judiciais, considerando o número de testemunhas arroladas pelas partes (mais de 200), a sala de audições desta secção criminal se mostra bastante exígua, pelo que, as sessões da audiência de discussão e julgamento serão realizadas no Centro de Convenções de Talanota, município de Talatona, em Luanda”, lê-se no documento, datado de 7 de Junho de 2022.

A primeira parte das audições vão decorrer durante 12 dias, de 18 a 29 do corrente mês de Junho. Seguir-se-á uma pausa de dois dias, devendo retomar a segunda parte das audições entre os dias 2 e 12 de Agosto do ano em curso.

Dentre as testemunhas a serem ouvidas durante o julgamento, destacam-se nomes como general Manuel Hélder Dias Júnior ‘Kopelipa’; general Sequeira João Lourenço (irmão do Presidente da República, João Lourenço), tenente-general Higino Lopes Carneiro ‘Higino Carneiro’, entre outros.

Os 49 arguidos estão a ser indiciados pelos crimes de abuso de poder, fraude no transporte ou transferência de dinheiro para o exterior, comércio ilegal de moeda, branqueamento de capitais, falsificação de documento e assunção ou atribuição de falsa identidade.

Avatar

Isto É Notícia

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.