Mali. Junta Militar dá 72 duas horas para que embaixador francês abandone o país

A Junta Militar, no poder na República do Mali, decidiu, nesta segunda-feira, 31, expulsar o embaixador de França naquele país, Joël Meyer, aumentando a tensão nas relações bilaterais entre os dois países, anunciou a televisão estatal da nação africana ORTM.

Em comunicado de imprensa, citado pela ORTM, o governo da República do Mali informou à comunidade internacional que o embaixador francês em Bamako, Joël Meyer, foi convocado pelo ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação Internacional do Mali, Abdulaye Dio, que o notificou da decisão de abandonar o território maliano no prazo de 72 horas.

A decisão de expulsão, segundo fontes diplomáticas, está relacionada com as declarações de França, que não reconhece nem legitima as novas autoridades malianas, que reassumiram o poder através de golpes militares de 2020 e 2021.

Na semana passada, a ministra da Defesa francesa, Florence Parly, avisou que o seu país não continuaria a envolver-se militarmente “a qualquer preço” no Mali, onde mantém, desde 2013, tropas para lutar contra grupos ‘jihadistas’, após múltiplos desaires da Junta Militar, que está agora no poder em Bamako.

Avatar

Isto é Notícia

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.