Exportações angolanas facturam 3,61 biliões kz no III trimestre

A balança comercial das exportações do país registou, no terceiro trimestre deste ano, um saldo positivo na ordem dos 3,61 biliões de kwanzas, fruto do comportamento do preço do petróleo, principal produto exportado, representando cerca de 92,9% do total das exportações.

Os dados constam do boletim das Estatísticas de Comércio Externo referente ao terceiro trimestre do corrente ano, publicado recentemente pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com os resultados divulgados, o III trimestre de 2021, face ao período homólogo, registou um aumento do valor total das exportações de 77,2 pontos percentuais (p.p). No mesmo período, as importações aumentaram 45,1p.p.

O petróleo e seus derivados continua a ser o produto mais exportado com 92,9%, seguido dos diamantes com quase 6%, minerais e mineiros com 0,3%, madeira e cortiça, máquinas, equipamentos e aparelhos e metais comuns, cada com 0,2% em relação ao valor total.

No período em análise, os grupos dos principais produtos importados foram: máquinas, equipamentos e aparelhos (24,7 p.p), combustíveis (17,3p.p), produtos agrícolas (12,3p.p), químicos (8,5p.p). A lista segue com os metais comuns, veículos e outros meios de transporte com quase 8% cada.

No quadro das exportações, segundo a classificação por grandes categorias económicas de bens, durante o período em análise, as principais categorias foram: combustíveis com 92,6%, bens de consumo com 6,2%, bens intermédios com 1% e bens de capital com 0,2%.

Em termos continentais, os principais destinos das exportações de Angola, segundo a estrutura percentual, foram a Ásia com 81,6%, seguida da Europa com 7,2%, África com 4,6% e América Central e do Sul com 2,8% em relação ao valor total.

Em relação às importações, os principais continentes foram: Europa (42,8%), Ásia (36,9%), África (9,0%) e América Central e do Sul (5,8%) em relação ao valor total.

A China, com 57,2%, continua a ser o principal parceiro das exportações angolanas, seguindo-se a Índia com 9,6%, Emirados Árabes Unidos com 4,9%, África do Sul com 3,3% e a Tailândia com 2,5%.

Quanto às importações, o gigante asiático (China), mais uma vez, aparece na linha da frente (14,6%), segue-se Portugal (12,2%), Índia (5,8%), Malta (5,4%) e a República Federal do Brasil (4,9%).

Dentro do continente Africano, os principais países de destino das exportações angolanas foram a África do Sul e a República Democrática do Congo (RDC) com 72,3% e 22,3%, respectivamente.

O Congo (Brazzaville) com 1,9%, Namíbia com 0,9% e Gana com 0,5% são os outros que também fazem parte da lista dos principais destinos das exportações de Angola dentro do continente berço.

Já para as importações, no mesmo período, os principais parceiros africanos foram o Togo (49,0%), África do Sul (33,1%), Cabo Verde (3,6%), Namíbia (3,0%) e Marrocos (2,5%).

Bernardo Pires

Bernardo Pires

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *