Ucrânia. Presidente Volodimir Zelensky diz que não fará concessões territoriais e pede ‘medidas claras e eficazes’ de aliados contra a Rússia

O Presidente ucraniano, Volodimir Zelensky, acusou a Rússia e arruinar as negociações de paz e descartou fazer quaisquer concessões territoriais em um discurso à nação transmitido pela TV nas primeiras horas desta terça-feira, 22.

Zelensky disse que a Ucrânia está comprometida com a paz e a diplomacia depois que a Rússia reconheceu formalmente duas regiões separatistas apoiadas por Moscovo como independentes.

O Presidente disse que a Ucrânia espera medidas “claras e eficazes” de seus aliados para agir contra a Rússia e pediu uma cúpula de emergência dos líderes da Ucrânia, Rússia, Alemanha e França.

Mais cedo, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, autorizou o envio de militares russos para “manter a paz” nas regiões separatistas da Ucrânia m um decreto assinado nesta segunda-feira, 21.

O documento, divulgado pela agência estatal RIA, foi assinado no mesmo momento em que Putin oficializava o reconhecimento da independência de Donetsk e Luhansk.

O mesmo decreto foi assinado também para Luhansk. Com a decisão de Putin, o processo de paz no leste da Ucrânia, onde um conflito entre forças do governo e separatistas apoiados por Moscovo já matou pelo menos 15 mil pessoas, poderá ser minado.

Texto Portal G1 (Globo)*

Nok Nogueira

Nok Nogueira

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.