Transações na BODIVA caíram 17,7% em 2021

O mercado da Bolsa de Dívidas e Valores de Angola registou um decréscimo no volume das transações em 2021, em comparação com as operações efectuadas em 2020. As transações tiveram um recuo de 17, 7%. A informação foi avançada, na quinta-feira,10, pelo departamento administrativo da BODIVA durante o 3.º Fórum sobre Mercado de Capitais.

Desde o seu lançamento, em 2016, que a BODIVA tem registado uma taxa de crescimento anual na ordem dos 143%, tendo alcançado o seu pico em 2020, período em que as negociações atingiram os 1,8 biliões de kwanzas, com 5.521 negócios realizados.

De acordo com os dados apresentados, em 2021, o mercado realizou 5.420 negócios, tendo movimentado 976,7 mil milhões de kwanzas que, se comparado com o ano de 2020, verifica-se um “recuo” de 17,7%.

Com vista a reduzir a concentração de negócios, visto que 68% do mercado na bolsa de valores é detido por “bancos”, a BODIVA admite o desafio de trazer mais operadores no mercado e “puxar à dinâmica” os outros players que estão no mercado.

Por outro lado, a BODIVA fez saber que, dos 68% do mercado na bolsa detidos pela banca, o Banco de Fomento Angola (BFA) aparece em primeiro lugar com 29%, seguido do Banco Angolano de Investimento com 20%, o Standard Bank Angola (SBA) com cerca de 10% e os restantes pelo Banco Nacional de Angola (BNA).

Para o administrador da Bodiva, Odair Costa, as linhas de apoio lançadas pelo BNA para impulsionar a economia real impactaram positivamente nos resultados obtidos em 2020.

Segundo o responsável, os investidores continuam a apostar nos prazos curtos (três anos de maturidade), havendo necessidade de puxá-los para prazos mais elevados. Porém, frisou que “as obrigações não indexadas ao dólar tiveram um comportamento de descida de preço à medida que foram aumentando a maturidade”.

*Texto Martinho Chivica/Com a Angop

Avatar

Isto é Notícia

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.