Taxa de inflação acelera e atinge 2,5% em Junho

O Índice de Preços no Consumidor Nacional (IPCN) registou, durante o mês de Junho, uma variação de 2,5%, o que expressa uma aceleração de 0,02 pontos percentuais se comparado ao mês de Maio. O valor representa um aumento de 0,31% face ao período homólogo.

Os resultados foram apresentados, nesta segunda-feira, 12, pelo chefe do departamento de estatísticas económicas e finaceiras do Instituto Nacional de Estatísticas (INE), Carlos Pedro, que apontou a província da Lunda Sul como a que teve a maior variação percentual nos preços com uma subida de 2,31%, seguida da Huíla, com 2,25%, Luanda, com 2,24%, Lunda Norte, com 2,20%, e Zaire, com 2,20%.

Em sentido contrário, a província do Huambo foi a que registou a menor variação, de 1,16% de inflação, ficando à frente do Cunene, com 1,70%, do Bié, com 1,63%, Kwanza-Norte, com 1,62% e Cabinda, com 1,62%.

A classe de Alimentação e Bebidas não Alcoólicas foi a que verificou maior variação durante o período em análise com 2,57%, deixando o segundo lugar para a classe de saúde que registou 2,13%.

Durante a apresentação dos resultados, Carlos Pedro informou que, desde Janeiro deste ano, o país conta com uma nova estrutura de ponderação com mais 370 bens e serviços se comparado à estrutura anterior. Com esse acréscimo, os produtos usados durante a recolha de dados sobre o IPCN saiu de 362 para 732 bens e serviços.

Com a nova estrutura de ponderação, os pesos por classe foram alterados, sendo que a Alimentação e Bebidas não alcoólicas passaram de 47,11% para 55,67%. Diferentemente, a habitação, água, electricidade e combustíveis registou uma redução de 10,77% para 5, 38%. Por fim, a classe dos vestuários baixou de 6, 39% para 3,55%.

Nok Nogueira

Nok Nogueira

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *