Isto é Notícia

Rússia. “Quem disse que a Ucrânia vai existir no mapa daqui a dois anos?”, questiona Medvedev

Partilhar conteúdo

O ex-Presidente da Rússia, Dmitry Medvedev, ridicularizou, esta quarta-feira, 15, os eventuais acordos feitos pela Ucrânia com outros países ocidentais para o fornecimento de gás.

“Vi que a Ucrânia quer receber gás natural liquefeito dos seus donos do outro lado do oceano sob um acordo Lend-Lease [empréstimo] com pagamento com entrega a dois anos”, escreveu Medvedev numa mensagem no Telegram, referindo-se à reunião que o CEO da Naftogaz, a maior empresa nacional de petróleo e gás da Ucrânia, teve com a administração Biden na última semana.

De acordo com Yuriy Vitrenko, o país que está a ser invadido pelas tropas russas precisará de 8 mil milhões de dólares, cerca de 7,2 mil milhões de euros, para suportar o financiamento de milhares de milhões de metros cúbicos de gás”.

“Só uma pergunta: Quem disse que a Ucrânia vai existir no mapa daqui a dois anos?”, ameaçou o ex-Presidente.

O também aliado do actual Presidente russo, Vladimir Putin, deixou ainda críticas aos Estados Unidos, escrevendo: “Eles investiram tanto no projecto ‘anti-Rússia’ que não é nada para eles”, referindo-se ao eventual empréstimo que administração Biden fará para ajudar a Ucrânia a ter acesso a gás liquefeito.

A Rússia lançou na madrugada de 24 de Fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia, que mereceu a condenação de grande parte da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e a imposição de sanções à Rússia.

*Texto Teresa Banha/Notícias ao Minuto

Isto É Notícia

Related post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *