Projecto de Apoio ao Crédito recebe incremento de 41 milhões kz para a sua operacionalização

 Projecto de Apoio ao Crédito recebe incremento de 41 milhões kz para a sua operacionalização

O Projecto de Apoio ao Crédito (PAC) recebeu a aprovação de reestruturação de um adicional de 41 milhões de kwanzas para o reforço da sua operacionalização, informou a directora nacional para a Economia, Competitividade e Inovação, Jofranna Xavier.

Ao discursar durante a apresentação do briefing bi-semanal, realizada pelo Ministério da Economia e Planeamento (MEP), na semana de 28 de Março a 1 de Abril, a responsável avançou que este adicional ao PAC, para a sua operacionalização, traz consigo uma taxa de juro de até 7,5%, tendo o Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA) como a única unidade financeira para a implementação do Projecto.

“No domínio do Apoio ao Acesso ao Crédito informamos que se encontram em negociação na banca 94 projectos, sendo 73 do Aviso 10/20 do Banco Nacional de Angola (BNA) e 21 do PAC”, disse a directora, acrescentando que, até ao momento, mais de mil projectos já se encontram aprovados.

No que toca ao Programa de Reconversão da Economia Informal (PREI), Jofranna Xavier fez saber que, em termos de números, o PREI facilitou a transição efectiva para a formalidade de 131.723 operadores económicos, e, neste momento, incorpora na sua cadeia de formalização, o serviço de alfabetização, com 20 beneficiários de grupos etários vulneráveis.

Em relação à segunda vaga de expansão do PREI pelo país, a directora informou que, no dia 11 de Abril, a província do Namibe irá receber o lançamento do programa, no mercado dos Eucaliptos, onde se espera formalizar mais de três mil agentes económicos.

Segundo a mesma, à semelhança de outras campanhas realizadas até aqui, este processo incluirá igualmente o registo dos operadores informais do mercado e da circunscrição e os serviços de proximidade da administração pública, na expectativa de possibilitar a formalização do número máximo de empreendedores na condição informal.

Nesta nova etapa de expansão do PREI, de acordo com a responsável, juntar-se-á o serviço de abertura de contas simplificadas.

Estão a ser delineados esforços para que as províncias de Luanda (mercado do Catinton) e a província do Namibe (mercado dos Eucaliptos) registem o ponto de partida desse serviço e seja materializada a perspectiva de inclusão financeira e desmaterialização das transacções financeiras nos mercados.

Depois da expansão do PREI no Namibe, seguem-se as províncias do Uíge, Cabinda, Benguela e Kuando Kubango, prevendo-se o encerramento da segunda fase, nas províncias do Kwanza-Sul, Zaire e Bengo.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.