Populares no Huambo espancam sobas até à morte por acreditarem que estes estejam a travar as chuvas

Cinco pessoas morreram e oito ficaram gravemente feridas, após populares de diversos municípios do Huambo se insurgirem contra as autoridades tradicionais e idosos, por alegados rituais que têm impedido que hajam chuvas na região.

A população dos municípios de Tchindjenje, Londuimbali, Ekunha e Ukuma acusam os sobas e os idosos de serem os responsáveis pela seca que está a afectar aquela região.

Em entrevista à Rádio Nacional de Angola, o porta-voz do Ministério do Interior (MININT) no Huambo, superintendente-chefe Martinho Cavita, confirmou a morte de duas pessoas no município de Londuimbali, duas no Ekunha e uma outra no município do Ukuma.

Aquele responsável disse que a Polícia Nacional naquela localidade está a trabalhar no sentido de localizar e responsabilizar os autores os autores da acção que culminou com a morte dos anciões.

Os populares destas regiões apontam os sobas como sendo os responsáveis pela privação das chuvas para tirarem proveito da ausência das mesmas. Por essa razão, exigem que as autoridades tradicionais e idosos coloquem fim aos rituais que impedem que as chuvas caiam.

Avatar

Isto é Notícia

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *