Ministério da Educação vai actualizar a carreira de mais 100 mil professores do ensino geral

O Ministério da Educação (MED) anunciou que mais de 100 mil professores do ensino geral verão as suas categorias actualizadas dentro dos próximos 60 dias. A informação foi avançada esta terça-feira, 16, pelo secretário de Estado da Educação, Gildo Matias.

A medida faz parte de um compromisso assumido pelo governo junto do Sindicato Nacional dos Professores (SINPROF), por altura de uma reunião que visou travar uma possível greve no ensino geral.

Conforme o sindicalista, este número de professores faz parte de um grupo de 180.624 docentes que o Sindicato exigia que transitassem na carreira e vissem actualizadas as suas categorias.

Deste montante, mais de 100 mil efectuaram o concurso e verão as suas categorias actualizadas até Janeiro de 2022, ao passo que o restante ficará para Janeiro de 2023.

O responsável alegou que o ministério entende que os professores são “causa e efeito” e, por conta disso, qualquer reivindicação ou ambição nacional em matéria de qualidade de ensino passa necessariamente pelos professores, o que leva o MED a querer normalizar o processo de progressão da carreira, contanto que este método tenha como reflexo o aumento da qualidade do desempenho do professor.

Segundo Gildo Matias, o governo tem consciência da necessidade de se melhorar a qualidade de ensino no país, porém, alertou que o momento não é oportuno para se exigir mais do ponto de vista financeiro.

“É verdade que muitas destas reivindicações são legítimas e algumas delas até realísticas, só que num horizonte temporal que certamente não será o horizonte temporal mais propício para a sua realização”, justificou.

Gabriela Vaia

Gabriela Vaia

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *