Mais de 5 milhões de pessoas ficaram desempregadas no último trimestre de 2021

A taxa de desemprego em Angola aumentou 7,5% no último trimestre de 2021, em termos homólogos, e caiu 3,5% face ao trimestre anterior, fixando-se nos 32,9%, segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

A Folha de Informação Rápida (FIR) do Inquérito ao Emprego em Angola — um instrumento utilizado pela instituição que cuida dos indicadores estatísticos do país —, referente aos últimos três meses de 2021, dá conta que cerca de 5,3 milhões de pessoas passaram a pertencer à lista dos desempregados, o que corresponde a uma variação homóloga de 12,7%.

Os dados do INE indicam ainda que a população economicamente activa, nos últimos três meses de 2021, era de 16,2 milhões de pessoas, ao passo que a população empregada de 10,8 milhões, a desempregada de 5,3 milhões e a população com emprego informal de 8,7 milhões.

A taxa de emprego no mesmo período atingiu os 61,2%, tendo assinalado uma variação homóloga negativa de -2,5% face ao último trimestre de 2020, em que esteve fixado em 62,8% e registado um aumento de 1,3% em relação ao terceiro trimestre.

O gráfico sobre os principais indicadores por trimestre aponta ainda que a taxa de desemprego no último trimestre de 2021 era de 32,9%, quando comparada com os 30,6% do trimestre homólogo de 2020.

O inquérito foi feito com base numa amostra seleccionada de 10.648.511 pessoas, com 15 ou mais anos de idade.

Texto Martinho Chivica*

Avatar

Isto é Notícia

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.