Isto é Notícia

Estações de artes rupestres do Namibe classificadas como património histórico cultural nacional

Partilhar conteúdo

Mais de cinco estações de artes rupestres de Caraculo, na província do Namibe, foram elevadas à categoria de Património Histórico Cultural Nacional, com vista à preservação e valorização destes bens culturais, de acordo com o Decreto Executivo n.º 267/22, de 29 de Julho, do Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente.

Foram reconhecidas as estações arqueológicas de Hai, de Kenguerera I, de Kenguerera II, de Lumbundjo, de Majole, Vihalo I, de Vihalo II, de Onkaka e a estação de Manacombo, consideradas um dos tesouros culturais mais valiosos de Angola.

Segundo o diploma, as pinturas que compõem as Estações de Arte Rupestre de Caraculo atestam a remota ocupação do território angolano e os seus múltiplos contextos e indícios, estando ligados à cultura material e imaterial dos povos que as produziram ao longo dos tempos.

Às entidades da Administração Local do Estado compete a tomada de medidas para a efectiva protecção e valorização do património e da sua zona de protecção.

Num outro decreto executivo, o Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente classifica como Património Histórico Cultural Nacional a igreja Matriz do Waku-Kungo, na província de Kwanza-Sul e a igreja Metodista Maria Madalena, sita no município do Cazenga, em Luanda, no domínio das manifestações culturais.

Isto É Notícia

Related post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *