Cidadãos espancam e carbonizam homem de 78 anos por alegada prática de feitiçaria

Cinco cidadãos com idades compreendidas entre os 25 aos 63 anos de idade foram detidos pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC) e pela Polícia Nacional (PN), depois de terem morto, por espancamento, um homem de 78 anos de idade, por alegada prática de feitiçaria. O facto deu-se no município do Bailundo, na província do Huambo.

Informações avançadas pelo SIC, que não revelou a identidade do falecido, nem dos implicados, apontam que o infortúnio teve lugar no dia 15 do corrente mês, quando os acusados, munidos de barrotes, se deslocaram à residência da vítima.

No local, os cidadãos em causa espancaram o homem até à morte, e, de seguida, atearam fogo ao cadáver, para fazerem parecer que se tinha tratado de um incidente.

Ao que apurou o SIC, duas cidadãs já detidas, de 53 e 63 anos de idade, prometeram uma recompensa de 300 mil kwanzas a quem conseguisse a cabeça do falecido, por este ter sido apontado como sendo “o feiticeiro mais perigoso da aldeia de Tchingongo”.

Em comunicado, o SIC avançou que os cinco cidadãos foram detidos no último sábado, 18, e que seriam presentes ao Ministério Público para conhecerem a medida de coacção, enquanto diligências prosseguem para a localização e detenção de outros envolvidos.

Avatar

Isto É Notícia

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.