Angola facturou 102,6 milhões USD ao fim de três leilões de diamantes

Com o encaixe, nesta quinta-feira, 24, do montante de 56 milhões e 645 mil dólares de dólares americanos, Angola acaba de superar a barreira dos 100 milhões de dólares, se a este valor forem somadas as duas licitações promovidas, em 2019, pela Empresa Nacional de Comercialização de Diamantes de Angola (SODIAM E.P).

O terceiro leilão de diamantes brutos, cujo anúncio, em Maio, previa um valor estimado de 27 a 30 milhões USD, permitiu arrecadar 56 milhões, 645 mil 764 dólares e 77 cêntimos, como resultado da venda de diamantes especiais das minas de Uari, Lulo, Catoca e Luele.

Em Janeiro de 2019, aquando do primeiro leilão, a SODIAM arrecadou 16,7 milhões USD com a venda de sete pedras de diamantes brutos de grande quilate do projecto Lulo, com o peso de 43,25 a 114,94 quilates. Na referida licitação participaram 31 empresas. Nesse mesmo ano, mas em Dezembro, foi realizado um segundo leilão, cujo resultado foi a arrecadação de 27, 85 milhões USD.

De acordo com uma nota da SODIAM chegada à redacção do jornal !STO É NOTÍCIA, as sessões de avaliação das propostas, que foram submetidas via electrónica, tiveram lugar entre os dias 9 e 23 do corrente mês, sendo que, além do conjunto diversificado de pedras especiais, esteve igualmente à venda um lote de composição ‘run-of-mine’ (minério bruto) variado em todos os tamanhos da produção do kimberlito Luele da região de Luaxe.

Às 11h00 desta quinta-feira, a licitação, que contou com a participaram mais de 50 empresas das principais praças diamantíferas mundiais, foi encerrada e pouco tempo depois chegou o anúncio do valor encaixado.

Os diamantes leiloados fazem parte das 12 produções, entre kimberlíticas e aluvionares, e cobrem todo o espectro de qualidades em termos de tamanhos, modelos, purezas e cores.

Nok Nogueira

Nok Nogueira

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *