UNITA suspende ‘in extremis’ José Pedro Katchiungo, José Eduardo e Altino Kapango

A pouco menos de 24 horas para dar início aos trabalhos do XIII Congresso Ordinário, a UNITA voltou a reunir a sua Comissão Política e, dentre as várias deliberações, decidiu “suspender preventivamente” três militantes seus, sendo a figura de maior destaque entre os visados um dos cinco concorrentes ao cadeirão máximo do partido em 2019, o deputado José Pedro Katchiungo.

Em sede da reunião estatutária, que precede a realização do congresso, o Galo Negro analisou e discutiu as várias informações apresentadas sobre a actuação de alguns membros da Comissão Política, a qual considerou “fora dos trâmites disciplinares do partido”.

Em consequência disso, o órgão decidiu, por votação secreta, pela suspensão preventiva de três membros, a saber: José Pedro Katchiungo, Altino Kapango e José Eduardo, com 150 votos a favor (85%), 20 votos contra (11%) e seis abstenções (4%).

Os militantes foram suspensos nos termos do n.º1 do artigo 21º dos Estatutos do Partido, numa reunião que decorreu, nesta quarta-feira, no Complexo Sovsmo, em Viana, a qual foi presidida por Isaías Henrique Ngola Samakuva, o líder do partido.

Além de suspender os três militantes, a Comissão Política da UNITA considerou também “satisfatório o grau de execução das tarefas preparatórias do XIII Congresso da UNITA”.

“Com efeito, o relatório recebido da Comissão Organizadora do Congresso concluiu que estavam reunidas todas as condições para que o XIII Congresso tenha lugar nos dias 2, 3 e 4 de Dezembro de 2021, tal como foi previsto na I Reunião Extraordinária da Comissão Política, de 20 de Outubro passado e reafirmado, por voto secreto, na II Reunião Extraordinária do dia 29 de Novembro passado”, lê-se no comunicado final da reunião do Galo Negro.

A suspensão dos três militantes, entre os quais o recém-nomeado secretário provincial da UNITA em Luanda, José Eduardo, acontece pouco mais de 72 duas depois de terem sido suspensos os subscritores do pedido de impugnação da realização do congresso na data indicada a 20 de Outubro, após decisão do Tribunal Constitucional de anular o pleito que elegeu Adalberto Costa Júnior, em 2019.

Os três militantes suspensos juntam-se assim a uma outra lista na qual já constavam os nomes de Ilídio Chissanga Eurico, Amaro Cambiete Sebastião Caimana, Sócrates Yava Kabeia, Elisbey Chinjola Bamba Setapi, Manuela dos Prazeres de Kazoto, Ana Filomena Junqueira da Cruz Domingos e Filipe Mendonça.

Avatar

Isto é Notícia

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *