‘Tricolores’ procuram quebrar jejum de dez anos frente ao Desportivo da Huíla

O Petro Atlético Luanda vai defrontar neste sábado, 24, o Desportivo da Huíla, a contar para a 29.ª jornada, a penúltima do Girabola’2020/21, num jogo a realizar-se no estádio do Ferroviário da Huíla, no Lubango, onde os tricolores não vencem a equipa da casa há mais de dez anos.

Em entrevista à imprensa, o treinador dos militares da ‘frente sul’, Mário Soares, admitiu que vai ser um jogo difícil, reconhecendo as qualidades do adversário, mas garantiu que a sua equipa “está focada e preparada para o desafio”.

“O Petro é um adversário que merece respeito, mas também pede-nos muito, então os atletas estão compenetrados nas suas obrigações”, disse o técnico dos huilanos, salientado que a sua equipa “está focada na permanência no Girabola e não no valor do adversário”.

Mário Soares avançou ainda que o Desportivo da Huíla não está a atravessar um bom momento no campeonato e que a sua equipa se vê obrigada a vencer o Petro para garantir a manutenção.

“O nosso momento não é bom, então não é a história que nos obriga a ter que vencer o Petro, mas, pelo contrário, é aquilo que é a nossa situação no campeonato”, explicou.

No jogo da primeira volta, os tricolores venceram os militares do sul, por 2-1, no Estádio Nacional 11 de Novembro, em Luanda, num desafio pontuável para a 14.ª jornada do Campeonato Nacional de Futebol da I Divisão, Girabola’2020/21.

Na tabela classificativa, o Petro de Luanda ocupa a segunda posição com 64 pontos, os mesmos que o líder Sagrada Esperança, ao passo que o Desportivo da Huíla está na 12.ª posição, com 31 pontos.

A formação militar está no grupo de equipas que procuram a manutenção e na zona difícil da classificação geral, juntamente com o Kuando Kubango FC, Progresso Sambizanga, Recreativo do Libolo, Baixa de Cassanje e Santa Rita de Cássia FC.

Bernardo Pires

Bernardo Pires

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *