Supermercado na zona sul do Rio de Janeiro.

Taxa mensal de inflação desacelera 0,44 pontos percentuais em Abril para 1,12%

A taxa de inflação mensal desacelerou 0,44 pontos percentuais (p.p) em Abril, quando se situou em 1,12%, abaixo da taxa de 1,56% registada em Março, apurou o !STO É NOTÍCIA através da Folha de Informação Rápida (FIR) do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Dados disponibilizados no site da referida instituição indicam que as variações mensais (de Março a Abril de 2022) registaram uma desaceleração de 0,44 p.p, ao passo que em termos homólogos (de Abril 2021 a Abril de 2022), registou-se uma subida na variação actual de 0,97 pontos percentuais.

De acordo com a Folha de Informação Rápida do INE, no período em balanço, as províncias que registaram maior variação nos preços foram: Huíla com 1,58%, Cunene e Cabinda com 1,55% cada e Zaire com 1,51%; ao passo que as menores variações foram registadas no Moxico com 0,82%, Uíge com 0,90%, Bié com 0,95% e Luanda com 0,97%.

A consulta à FIR permitiu igualmente apurar que, das 12 classes de consumo divulgadas pelo INE, nove apresentam taxas de variação do Índice de Preços no Consumidor Nacional superiores à unidade. A classe “Vestuário e calçados” foi a que registou o maior aumento de preços, com uma variação de 1,72%; a da “Saúde” com 1,59%, “Bebidas alcoólicas e tabaco” com 1,53% e a de “Bens e serviços” teve um aumento de 1,49%.

Quanto à contribuição por classes de despesa durante o mês de Março, a classe “Alimentação e bebidas não alcoólicas” foi a que mais contribuiu para o aumento do nível geral dos preços com 56,30%, seguida das classes: “Bens e serviços diversos” com 8,66%; “Mobiliário, Equipamento Doméstico e Manutenção” com 6,61% e “Vestuário e calçado” com 5,34%. As restantes classes tiveram contribuições inferiores a 5,34%.

No caso da província de Luanda, o Índice de Preços no Consumidor Nacional (IPCN) registou uma variação de 0,97%, de Março a Abril de 2022, observando-se, de igual modo, uma desaceleração de 0,18%, ao passo que, em termos homólogos (de Abril 2021 a Abril 2022), registou-se uma desaceleração da taxa de variação actual de 1,35 pontos percentuais.

*Texto Martinho Chivica

Avatar

Isto é Notícia

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.