Isto é Notícia

Rússia. Putin ordena envio de forças de manutenção de paz para o leste da Ucrânia

Partilhar conteúdo

O Presidente russo, Vladimir Putin, ordenou às forças de manutenção de paz que entrassem nas duas regiões separatistas do leste da Ucrânia, de acordo com um decreto publicado esta segunda-feira, 21.

Putin assinou dois decretos que pedem ao Ministério da Defesa que “as Forças Armadas da Rússia [assumam] as funções de manutenção da paz no território” das “repúblicas populares” de Donetsk e Lugansk, segundo noticia a agência France Presse (AFP).

O Presidente russo prestou esta segunda-feira declarações após o Kremlin anunciar que vai reconhecer a independência dos territórios separatistas da Ucrânia. Numa longa lista de queixas sobre a história da Ucrânia, o político apontou que “a Ucrânia moderna foi inteiramente criada pela Rússia comunista”.

“Vamos começar com o facto de que a Ucrânia moderna foi inteiramente criada pela Rússia, mais precisamente, pelos bolcheviques, a Rússia comunista. Esse processo começou quase imediatamente após a Revolução de 1917”, começou por detalhar Putin.

“Na véspera e após a Segunda Guerra Mundial, Estaline anexou à URSS e transferiu para a Ucrânia algumas terras que antes pertenciam à Polónia, Roménia e Hungria”, continuou, acrescentando que “em 1954, por alguma razão, Khrushchev [ex-secretário-geral da União Soviética] tirou a Crimeia da Rússia e deu-a à Ucrânia”.

“Foi assim que o território da Ucrânia soviética foi formada”, apontou o presidente russo.

Ao longo do discurso, Putin disse ainda que as autoridades ucranianas estão contaminadas pelo “vírus do nacionalismo e da corrupção” e atacou os líderes do país vizinho.

Recorde-se que a UE alertou hoje à tarde para sanções caso a Rússia reconheça regiões separatistas da Ucrânia.

Texto Lusa e Marta Ferreira, jornalista

Isto É Notícia

Related post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *