Rússia. Deputado russo sugere raptar ministros da NATO a caminho de Kyiv

O deputado da Câmara Baixa do Parlamento russo (Duma) Oleg Morozov, pelo partido Rússia Unida, o mesmo do Presidente Vladimir Putin, sugeriu, na segunda-feira, 30, raptar um ministro de um dos países-membros da aliança transatlântica NATO durante uma viagem à Ucrânia. O objectivo seria, segundo disse, extrair informações sobre que “ordens” têm sido dadas a Kyiv.

“Sabe, talvez seja uma trama fantástica que eu tenha elaborado… Num futuro próximo, em algum momento, um ministro de guerra de algum país da NATO irá de comboio para Kyiv para conversar com [o Presidente ucraniano, Volodymyr] Zelensky”, começou por afirmar o deputado no programa ‘60 Minutes’, na estação estatal Rossiya-1.

E acrescentou: “Mas ele [o ministro da NATO] não chegaria lá. E acordaria em algum lugar de Moscovo”.

Quando questionado pela apresentadora Olga Skabeyeva, uma conhecida jornalista pró-Kremlin, se a ideia seria “raptar” os ministros, Morozov não hesitou. “Sim. E então podíamos resolver quem deu qual ordem para quê, quem é responsável pelo quê exactamente”, afirmou.

“Não é um cenário assim tão improvável. Habituamo-nos a que o mundo funcione de uma certa maneira, mas após o 24 de Fevereiro [início da invasão russa da Ucrânia], funciona de maneira diferente.  Há novas regras no mundo, agora. Que todos aqueles ministros de guerra reunidos em Kyiv pensem um pouco sobre como seria acordar em Moscovo”, frisou.

No mesmo programa, a apresentadora Olga Skabeeva, apelidada de “boneca de ferro da televisão de Putin” pela sua retórica de defesa da estratégia do Kremlin, afirmou que a III Guerra Mundial já começou e que o tempo do exército russo mudar o foco da sua ‘operação especial’.

Assinala-se, nesta terça-feira, o 97.º dia da ofensiva militar russa na Ucrânia. De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), que alerta que o número real pode ser muito maior, mais de quatro mil civis morreram no conflito.

*Texto Lusa

Avatar

Isto É Notícia

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.