Isto é Notícia

Ossadas de Nito Alves, Monstro Imortal e mais duas vítimas do 27 de Maio serão entregues às famílias na próxima quarta-feira

Partilhar conteúdo

A Comissão para a Implementação do Plano de Reconciliação em Memória das Vítimas dos Conflitos Políticos (CIVICOP) procederá, na próxima quarta-feira, 8, à entrega das ossadas de quatro dirigentes assassinados na ressaca dos acontecimentos do 27 de Maio de 1977. Trata-se das ossadas de Alves Bernardo Baptista ‘Nito Alves’, Arsénio José Lourenço Mesquita ‘Sihanouk’, Ilídio Ramalhete e Jacob João Caetano ‘Monstro Imortal’.

A informação foi avançada, nesta segunda-feira, 6, pelo coordenador da CIVICOP, Francisco Queirós, no final da 4.ª Reunião Ordinária da referida instituição.

O também ministro da Justiça e dos Direitos Humanos adiantou que os quatro elementos terão “uma cerimónia com características políticas, em que os ossos serão colocados nas respectivas urnas em local apropriado, no quartel-general das Forças Armadas Angolanas, uma vez que todos eram militares”.

Durante a entrega das ossadas, haverá uma cerimónia com intervenções das famílias, bem como um discurso em nome do executivo.

Os acontecimentos do 27 de Maio de 1977 e outros que ocorreram em consequência da decisão de o governo decidir “não perder tempo com julgamentos” marcam um período tenebroso na história recente do país. Durante anos, o governo do MPLA fez do assunto tabu ou mesmo proibido.

Até hoje, nem o governo, nem tão-pouco as organizações da sociedade civil ligados a sobreviventes e aos órfãos do 27 de Maio de 1977 conseguem apontar o número exacto de angolanos e não só, assassinados pela alegada tentativa de golpe de Estado reprimido pelo então regime.

Após a acusação de fraccionismo, Nito Alves, na altura ministro da Administração Interna e membro do Comité Central do partido MPLA, e José Van-Dúnem foram acusados de serem os alegados cabecilhas de uma tentativa de golpe de contra o partido-Estado, ao que se seguiu uma chacina desenfreada que percorreu todo o país.

Isto É Notícia

Related post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *