Morre aos 87 anos vítima de doença o escritor e jornalista Dario de Melo

Morreu, no último domingo, 5, aos 87 anos, o jornalista e escritor angolano Dario de Melo, em Benguela, sua terra natal, vítima de doença, anunciou a União dos Escritores Angolanos (UEA), instituição da qual o malogrado foi membro e presidente da Assembleia Geral de 1992 a 1994.

“Foi com profunda dor e consternação que a União dos Escritores Angolanos tomou conhecimento do passamento físico do escritor Dario de Melo, ocorrido ontem [domingo] na cidade de Benguela, por doença”, lê-se na nota de condolências daquela casa das letras.

Nascido a 2 de Dezembro de 1935, em Benguela, Dario de Melo foi professor, inspector escolar, radialista, gerente agro-pecuário, editor, cronista e escritor. Como Jornalista, Dário de Melo tem trabalhos dispersos e foi director da Voz do Bié, em 1972, e em 1983 dirigiu a TVeja, revista da Televisão Pública de Angola, fundada por Rui de Carvalho.

No ano de 1991 foi director do Jornal de Angola, tendo passado posteriormente para o Correio da Semana, semanário que fundou com Manuel Díonisio. No ano de 1992, após assassinato, no Huambo, dos fundadores do jornal ‘Jango’, assume a direcção daquele jornal.

Foi também editor no Instituto Nacional do Livro e do Disco (INALD) e funcionário do Ministério da Informação. Dos 18 títulos publicados, na área da literatura infanto-juvenil, destaca-se Estórias do Leão Velho (1985), Vou Contar (1988), Aqui, mas do Outro Lado (2000) e As Sete Vidas de um Gato (2002), com o qual venceu o Prémio PALOP 98 de Língua Portuguesa de Literatura Infantil. Publicou também a obra de poesia ‘Onda Dormida’. Foi membro da União dos Jornalistas Angolanos (UJA) e de igual modo da União de Escritores Angolanos.

Avatar

Isto É Notícia

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.