Kiluanji Kia Henda é um dos artistas convidados para participar de uma das mais importantes bienais do mundo árabe

O artista angolano Kiluanji Kia Henda está seleccionado entre mais de 140 artistas plásticos para participar na 15.ª edição da Bienal de Sharjah, em 2023, nos Emirados Árabes Unidos, após interrupção de dois anos, na sequência da pandemia da Covid-19, revelou a organização do evento através de um comunicado tornado público esta semana.

A edição de 2023 foi concebida pelo reverenciado curador Okwui Enwezor antes da sua morte, em 2019, com a curadoria do director da Sharjah Art Foundation (SAF), Hoor Al Qasimi, sob o título ‘Pensando Historicamente no Presente’.

O projecto reflecte sobre o trabalho visionário de Enwezor, que transformou a arte contemporânea e estabeleceu um ambicioso projecto intelectual que influenciou a evolução de instituições e bienais em todo o mundo, incluindo a Bienal de Sharjah.

Segundo Kiluanji Kia Henda, “um dos seus sonhos como artista era participar numa exposição do célebre curador nigeriano, Okuwi Enzewor”. Um sonho que não se concretizou, quando este ainda estava vivo, mas que agora deve ocorrer, muito embora longe da presença física da figura que inspirou o sonho.

“Por esse motivo, ter a honra de participar na próxima edição da Bienal de Sharjah em 2023, concebida pelo Okwui, um dos seus últimos projectos, tem um significado muito especial. É de extrema beleza que o seu legado não tenha ficado somente para ‘história’, sendo um dos pilares que sustentam o conceito, numa das mais importantes bienais no universo da arte contemporânea. Parabéns à curadora Hoor Al Qasimi por esse feito! Saravá Okwi”, escreveu Kiluanji Kia Henda na sua página do Facebook.

A Bienal de Sharjah vai contar com uma série de grandes figuras internacionais, como artistas de imagens em movimento, como Steve McQueen, John Akomfrah e Isaac Julien; artistas conceituais, como Cao Fei, Mona Hatoum, Michael Rakowitz e Carrie Mae Weems; os escultores Kader Attia e Wangechi Mutu; o fotógrafo Hassan Hajjaj; o pintor Kerry James Marshall e os artistas têxteis Ibrahim Mahama e Diedrick Brackens.

A Bienal de Sharjah é uma grande exposição de arte contemporânea que acontece uma vez a cada dois anos na cidade de Sharjah, nos Emirados Árabes Unidos. A primeira Bienal de Sharjah ocorreu em 1993, e foi organizada pelo Departamento de Cultura e Informação de Sharjah até à sua reorientação, em 2003, por Hoor bint Sultan Al Qasimi.

Irinea Lukombo

Irinea Lukombo

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.