Governo quer produzir 400 mil barris de petróleo/dia com a construção e requalificação de refinarias

O Presidente da República, João Lourenço, disse nesta segunda-feira,16, que o país prevê refinar no futuro quase 400 mil barris de petróleo bruto por dia, com a construção das refinarias do Soyo e de Cabinda e com a requalificação da refinaria de Luanda.

João Lourenço, que discursava na abertura da 8.ª edição do Congresso e Exposição de Petróleo Africano (CAPE), cimentou que a construção das refinarias, já em curso, visa tornar Angola “não só um país exportador de petróleo bruto, mas também de produtos refinados”.

Ao mesmo tempo, o titular do poder executivo referiu que “o  seu executivo decidiu pelo aumento da capacidade de armazenagem de combustíveis e lubrificantes, assim como da rede de postos de abastecimento em todo o país, contando com a iniciativa privada para o alcance deste objectivo”.

O chefe de Estado recordou as reformas no sector petrolífero, iniciadas em 2018, “para melhorar a sua governança, transparência e eliminar possíveis conflitos de interesse”, o que levou à criação de agências e vários órgãos para o sector.

A Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG), com a função de concessionária nacional, o Instituto Regulador dos Derivados de Petróleo (IRDP) estão entre as instituições criadas.

João Lourenço referiu-se ainda aos momentos conturbados vividos pelo país, marcados pela descida acentuada na produção e distribuição do crude.

“Desde 2016 que a produção petrolífera de Angola tem registado um declínio acentuado por diversas razões, com especial realce para a quase ausência de investimentos na exploração”, lembrou.

Para inverter a tendência decrescente da produção, disse, o executivo angolano promoveu iniciativas para o relançamento da actividade de exploração petrolífera, a melhoria da eficiência operacional e a otimização de custos, assim como o fomento do conteúdo local.

*Texto Martinho Chivica

Avatar

Isto É Notícia

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.