EUA. Médicos transplantaram rim de porco para um humano pela primeira vez

O médico Robert Montgomery, do hospital New York University Langone, no estado norte-americano de Nova Iorque, conseguiu esta semana um feito inédito: transplantar temporariamente um rim de porco para um corpo humano com sucesso, avançou, nesta quarta-feira, 20, a Associated Press (AP), citada pelo portal Notícias ao Minuto.

Uma paciente que se encontrava em morte cerebral, após a família ter dado a aprovação para a experiência e dois dias antes de o suporte vital ser desligado, foi a receptora do órgão testado.

O rim não foi introduzido no corpo, mas sim ligado a um par de grandes vasos sanguíneos, mantendo-se no exterior. Desta forma, os médicos puderam apreciar o funcionamento deste e ir recolhendo informações ao longo de todo o processo.

O órgão, conta a AP, fez exactamente o que deveria: filtrar impurezas e produzir urina. “Teve um funcionamento absolutamente normal. Não houve a rejeição imediata que temíamos”, explicou o médico Robert Montgomery.

Uma das preocupações prendia-se com o facto de as células dos suínos terem um ‘açúcar’ que é estranho ao corpo humano e que causa imediata rejeição do órgão. Contudo, neste caso, o porco tinha sido geneticamente modificado para que esse ‘componente’ fosse eliminado.

Este é um novo (e inédito) passo rumo aos esforços que a ciência tem vindo a desenvolver no sentido de se poder utilizar órgãos de animais para humanos que os necessitem. E, até, salvar vidas.

A mulher queria doar os seus órgãos, mas como estes não eram adequados para uma ‘doação tradicional’, a família considerou que havia, nesta experiência “a possibilidade de fazer algo de bom”.

*Com Notícias ao Minuto

Avatar

Isto é Notícia

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *