Empréstimos bancários em Angola baixaram de 7,9% para 1,3%, diz Fitch Solutions

A taxa de crescimento dos empréstimos bancários em Angola caiu, entre Agosto e Setembro deste ano, de 7,9% para 1,3%, avançaram os analistas da consultora Fitch Solutions, numa nota recentemente enviada aos seus clientes a que a Lusa teve acesso.

A consultora reviu em baixa a previsão de crescimento para os empréstimos bancários no país, estimando agora um aumento de 2,5% este ano e 6,2% em 2022, privilegiando o sector privado. Uma queda considerável, se comparado aos 4,5% e 8,2% previstos anteriormente.

“Prevemos que depois de uma contracção de 2,4%, em 2020, os empréstimos dos bancos aos clientes em Angola cresçam 2,5%, em 2021, e 6,2%, em 2022, o que é uma revisão em baixa face aos 4,5% e 8,2%, respectivamente, previstos na análise anterior”, lê-se num comentário à situação nacional.

No documento enviado aos seus clientes, os analistas da Fitch escrevem que “um kwanza estável no resto deste ano e em apreciação em 2022 actuará como limitador do crescimento do crédito”.

Para sustentar a actualização da previsão sobre o volume de empréstimos, os analistas da Fitch apontam o abrandamento do crescimento de 7,9%, em Agosto, para 1,3%, em Setembro, justificada pela maior estabilidade do kwanza, que, segundo avaliaram, é também responsável pela previsão, em abaixa, da média entre 2012 e 2019, de 9,2%, que estará acima da estimativa para este e o próximo ano.

Na nota, os analistas recomendam ainda que a “banca [angolana] mude o foco do sector público para o sector privado neste e no próximo ano”, pelo que prevêem melhoraria na rentabilidade do sector nos próximos trimestres.

“Acreditamos que um kwanza estável no resto do ano e apreciando-se moderadamente para uma média de 588 kwanzas por dólar, em 2022, vai continuar a limitar o crescimento do crédito”, concluem os especialistas.

A Fitch é uma das três maiores agências de classificação de risco de crédito, ao lado da Standard & Poor’s e da Moody’s.

Bernardo Pires

Bernardo Pires

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *