Isto é Notícia

Crédito habitação de até 100 milhões kz começa a ser concedido dentro de 60 dias

Partilhar conteúdo

O Banco Nacional de Angola (BNA) vai emitir, dentro de 60 dias, um novo instrutivo —  em substituição do aviso 10/20 —, que vai permitir aos bancos comerciais concederem créditos habitacionais a pessoas singulares, de até 100 milhões de kwanzas, à taxa de 7%, anunciou, na quinta-feira, 31, o governador da instituição, José de Lima Massano.

A decisão foi tomada durante a reunião da Comissão Económica do Conselho de Ministros, ocorrida na quarta-feira, 30, sob orientação do Presidente da República, João Lourenço, em Luanda.

“O Banco Nacional de Angola vai permitir que bancos comerciais possam conceder crédito habitação de forma individual ao limite de 100 milhões de kwanzas a pessoas interessadas ‒ desde que se apresentem com uma estrutura complementar de garantia”, avançou o governador.

O governante disse que a banca exigirá, para concessão da facilidade bancária, garantias que podem ser pessoais ou de fiança, referindo que a medida visa permitir que os bancos comerciais concedam créditos, por mutuário, para aquisição de casa própria a casais e a solteiros.

“Se for a título individual, ficamos pela metade com 50 milhões de kwanzas, mas se for para casal, o montante vai até 100 milhões kwanzas”, reiterou.

O referido crédito vai permitir que os bancos emprestem aos interessados o montante pretendido para a compra da casa própria numa maturidade máxima de 25 anos, sendo a taxa de juro máxima de 7%.

José Massano sublinhou ainda que, dentro do quadro de facilitação de oferta e construção de novos imóveis defendida pelo BNA, as entidades promotoras de projectos de construção para fins habitacionais vão poder também recorrer a esta facilidade de crédito, mas com uma taxa de juro de 10%.

Os bancos comerciais têm até 60 dias para organizar o processo de facilitação do crédito habitação e a construção de moradias nas modalidades indicadas.

Num universo de cerca de 30 milhões de habitantes, o sistema bancário angolano tem registado somente 6.200 processos de crédito habitação, sendo que metade correspondem a créditos concedidos a funcionários bancários e a outra a trabalhadores de empresas com acordos com os bancos comerciais, segundo dados avançados por José de Lima Massano.

*Texto Martinho Chivica/Bernardo Pires

Isto É Notícia

Related post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *