“Basta, Chega! A UNITA não está em crise”, o desabafo de Nelito Ekuikui no Facebook

O recém-afastado secretário provincial da UNITA em Luanda, Nelito da Costa Ekuikui, quebrou esta terça-feira, 9, o silêncio que observava após a sua exoneração do cargo, desabafando na sua página da rede social Facebook a respeito do actual estado do seu partido, tido como conturbado e envolto num clima de instabilidade.

“A UNITA não está em crise”, disparou Nelito Ekuikui, acusando o partido no poder de ser “o responsável por fomentar informações falsas com o objectivo de abalar a opinião pública”.

O político saiu em defesa do seu partido perante as especulações à volta de um alegado ambiente interno de ‘cortar à faca’, após uma série de ‘acontecimentos nebulosos’ que vão desde o acórdão n.º 700/2021, do Tribunal Constitucional, à sua própria exoneração do cargo que ocupou até 1 de Novembro último.

O deputado considera que o clima de tensão vivido no seu partido reflecte “um grande exercício de liberdade”, na medida em que existem pessoas que tentam impugnar as acções do partido, reclamam, discutem ideias e questionam a funcionalidade do aparelho partidário. “É efectivamente um grande exercício de liberdade”, observou.

“A democracia não é coisa do papel, é coisa que se vive, é coisa do espírito. As pessoas têm de exercitar, isso permite obviamente uma evolução da estrutura do partido, entendendo a linha de pensamento dos seus militantes e encontrar sempre um espaço para essas ideias e discutir. Internamente os estatutos também têm um conjunto de elementos para dar o devido tratamento a nessas questões”, escreveu, minimizando o surgimento de vozes que se mostram contrárias à decisão de realizar já o congresso que vai eleger o novo presidente do partido.

O recém-exonerado secretário da maior praça eleitoral do país do Galo Negro tranquilizou os militantes com a garantia de que estão a decorrer nesse momento conferências nas bases do seu partido, para a realização do XIII Congresso Ordinário, a ter lugar entre os dias 2, 3 e 4 de Dezembro.

Glaucia Miguel

Glaucia Miguel

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *