Isto É Notícia

Zona Económica Especial Luanda-Bengo é o ‘Melhor Ponto Económico do Continente Africano de 2022’

Partilhar conteúdo

A Zona Económica Especial Luanda-Bengo (ZEE) foi distinguida como o Melhor Ponto Económico do Continente Africano de 2022 nos domínios do digital, tecnologia e marketing. A informação foi avançada esta semana pelo departamento de comunicação e marketing da ZEE, em nota de imprensa.

O referido prémio foi atribuído pela AEZO – Organização das Zonas Económicas Africanas, durante a sétima edição da cimeira anual, que decorreu na cidade nigeriana de Abuja, de 30 de Novembro a 2 de Dezembro deste ano.

“Esta conquista reflecte o reconhecimento internacional pela excelência do desempenho de todos os colaboradores da ZEE E.P. numa área onde a criatividade e inovação são fundamentais”, reage o órgão à distinção.

A nota sublinha, igualmente, que o prémio da AEZO confirma, igualmente, que o rumo traçado pelo Conselho de Administração da ZEE está em consonância com o futuro no qual as novas tecnologias, e a capacidade de as operar com eficácia, serão um instrumento decisivo para alcançar resultados num mercado cada vez mais competitivo e exigente.

De acordo com o documento do organismo liderado por António Henriques da Silva, a redução das importações, o aumento das exportações e a captação de investimento estrangeiro, por exemplo, estão entre os catalisadores da crescente produção na Zona Económica Especial, apesar da crise económica internacional.

“A implementação, nos últimos dois anos, de projectos de investimentos avaliados em mais de 725 mil milhões de kwanzas, oriundos de países como a Alemanha, Eritreia, Índia, Rwanda, Líbano e Angola [permitiram] que esses feitos fossem todos alcançados”, lê-se na nota.

A Zona Económica Especial Luanda-Bengo (ZEE) é um espaço fisicamente demarcado que comporta um perímetro com uma área de 4.717,91 hectares. Esta reserva no município de Viana, em Luanda, é um território destinado à ocupação industrial, constituindo o maior espaço em Angola para implementação de projectos da indústria.

Os empreendimentos da ZEE abrangem sectores produtivos como lacticínios, massas e outros bens alimentares (incluindo farinha de trigo, farinha de sêmola, salsichas, bolachas e charcutaria), detergentes, vestuário, utensílios plásticos, central termo-eléctrica e dispositivos eléctricos, siderurgia, materiais de construção e exploração de centros de inspecção automóvel.

A ZEE comporta também um pólo comercial, projectos habitacionais, serviços e outros investimentos.

ISTO É NOTÍCIA

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *