Tunísia. Presidente do ‘Parlamento suspenso’ faz protesto defronte à Assembleia

O presidente do Parlamento da Tunísia, Rached Ghannouchi, liderou nesta segunda-feira, 26, um protesto, a partir do carro, defronte à Assembleia Nacional, um dia após a suspensão dos trabalhos parlamentares pelo decretada pelo Presidente tunisino.

Rached Ghannouchi e membros do Parlamento foram ao local às 03h00, horário local (a mesma hora em Luanda), mas ficaram retidos do lado de fora, atrás de portas encerradas e guardadas por soldados.

Na noite de domingo, o Presidente Saïed anunciou o “congelamento” das actividades do Parlamento por 30 dias, “uma decisão que deveria ter sido tomada meses atrás”, segundo o chefe de Estado.

Algumas centenas de apoiantes do Presidente tunisiano, Kaïs Saïed, também se reuniram em frente ao Parlamento, em Tunes, e proferiram frases contra o partido Ennahdha, de inspiração islâmica, o principal partido parlamentar liderado pelo presidente do Parlamento, Rached Ghannouchi.

Este grupo de manifestantes impediu também que os apoiantes do Ennahdha se aproximassem do Parlamento. Os dois lados trocaram insultos e atiraram pedras e garrafas uns contra os outros, segundo um fotógrafo da agência de notícias AFP.

O Presidente tunisino também decidiu destituir o chefe do Governo, Hichem Mechichig, assumindo o poder executivo “com a ajuda de um governo cujo presidente será nomeado pelo chefe de Estado”, anunciou após um encontro de emergência no Palácio de Cartago com funcionários das forças de segurança.

O impasse que já dura há seis meses entre Ghannouchi e Saïed está a paralisar o Governo e a perturbar os poderes públicos. A população tem dado sinais de estar cansada de assistir a lutas de poder entre os partidos com assento parlamentar e ao impasse entre o líder do Parlamento e o Presidente.

Avatar

Isto é Notícia

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *