Sílvio de Sousa assina por uma época pelos franceses do Chorale Roanne Basket

 Sílvio de Sousa assina por uma época pelos franceses do Chorale Roanne Basket

Após fracassar no draft de ingresso à National Basketball Association, a principal liga de basquetebol profissional da América do Norte e a melhor do mundo, o basquetebolista angolano Sílvio de Sousa foi esta semana oficializado, por uma época, nos franceses do Chorale Roanne Basket, da primeira divisão do campeonato francês, apurou o !STO É NOTÍCIA.

Esta será a primeira experiência profissional do basquetebolista lançado à quadra pelo 1.º de Agosto, cinco dias após ter terminado o seu curso na NCAA, pela formação Chattanooga, na Universidade do Tennessee. Antes, Sílvio vestiu a camisola do Jayhawks, da Universidade de Kansas, equipa com a qual chegou à Final Four da NCAA em 2018.

A seguir à contratação de Sílvio de Sousa, o pai do atleta Jean-Jacques da Conceição, considerou importante o passo dado pelo filho, porque, no seu entender, quanto mais jogos o basquetebolista fizer, mais perto poderá estar da NBA.

“O que nós queremos é que ele jogue num bom campeonato, e o francês é para nós família ideal, após ter falhado a entrada directa na NBA”, reagiu Jean Jacques da Conceição.

O novo técnico do basquetebolista, Jean-Denys Choulet, falou esta semana das qualidades técnicas do jogador angolano, minimizando o episódio da briga em campo em que Sílvio de Sousa esteve envolvido, quando, numa situação que pareceu de completo descontrolo emocional, recorreu a uma cadeira para alertar no seu adversário.

“Estou feliz por encontrar um pivô de Cotonou, porque não é fácil. Sílvio é uma ‘posição 5’, capaz de se afastar para rematar, por isso a sua versatilidade é interessante para nós, porque será possível associá-lo a Yannis Morin por dentro. Ele era uma grande perspectiva, ele tem genes de jogador de basquetebolista porque o seu pai, Jean-Jacques, era um grande jogador, especialmente em Limoges”, lembrou o técnico, não ficando por aí:

“Ele tem uma certa reputação nos Estados Unidos, porque carregou uma cadeira durante uma briga numa partida universitária em 2020, mas os ecos que tive sobre ele e as nossas trocas por telefone dizem outra coisa. E então prefiro um menino de carácter do que uma ovelha”, frisou Jean-Denys Choulet.

No seu site, os franceses Chorale Roanne Basket não avançam o valor do contrato, muito menos o salário que o extremo-poste da selecção nacional irá auferir no seu novo clube.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.