Riquinho dá ‘ultimato’ ao MPLA e promete chegar à Cidade Alta de cruz às costas

O empresário e militante do MPLA Henriques Miguel ‘Riquinho’ lançou esta semana, através da rede social WhatsApp, um ultimato ao seu partido e prometeu abdicar da sua militância, caso até ao dia 31 de Agosto deste ano o MPLA não lhe pague a dívida que tem vindo a cobrar por serviços prestados ao governo.

Na gravação amplamente partilhada na rede social Whatsapp, Riquinho deixa um ‘sério’ aviso ao seu partido que irá, não só largar as suas fileiras, como irá mobilizar-se para a realização de um acto de protesto que o levará de Talatona até à Cidade Alta, mais concretamente até à Igreja de Jesus, de cruz às costas.

“Já anunciei que estou a um passo fora do MPLA. Isto é público. Mas, ainda sou do MPLA, ainda não saí”, começou por justificar, para depois esclarecer que as razões da sua revolta e indignação são do domínio público.

“Não vou sair do MPLA por sair. Vou sair por razões efectivas. Eu dei o deadline, apresentei os motivos. A gente já fez o abaixo-assinado com 500 pessoas. Vamos aumentar até dia 31 de Agosto para mil. Até ao dia 31 de Agosto, se o meu assunto não ficar resolvido, não preciso de fazer anúncio nenhum. As pessoas sabem que eu estarei fora do MPLA…”, prometeu.

Riquinho deixou, entretanto, um outro aviso a todos que pretendam fazer algum tipo de aproveitamento político da sua situação. Para o também empresário, o caso diz apenas respeito a si e a mais ninguém.

“Eu não quero acompanhantes. Eu não vou fazer manifestação. Eu vou fazer um protesto pessoal, sozinho. Não vou aceitar, não só outros partidos, mas que como outras pessoas se juntem a mim na eventual saída à rua. A minha saída à rua será sozinho. Não quero misturar-me, não quero aproveitamento político”, avisou.

Riquinho explicou que a sua relação com a sociedade civil se deveu unicamente ao apoio de que necessitou para fazer o abaixo-assinado que dirigiu aos dirigentes do partido do governo.

“Sempre fui claro: quando convido a sociedade civil, no último post que fiz, foi para me apoiarem nas assinaturas, para apoiarem a minha causa. Mas a minha saída à rua é pessoal. Vou sair de Talatona até à Igreja de Jesus com uma cruz às costas a protestar. A protestar como militante do MPLA. Será provavelmente a minha última acção no MPLA”, disse.

Berlantino Dário

Berlantino Dário

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *