Isto é Notícia

Produção petrolífera angolana caiu quase um milhão de barris em Novembro

Partilhar conteúdo

O total da produção do petróleo angolano baixou para 33,3 milhões de barris no mês de Novembro, uma queda de quase um milhão de barris (0,9 m/b) face aos 34,2 milhões de barris produzidos em Outubro do ano em curso.

Dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustível (ANPG) indicam que a produção de Novembro corresponde a uma média diária de 1,1 milhões de barris de petróleo (BOPD) contra os 1,2 milhões de barris previstos.

No período em análise, a produção de gás associado foi de 83.799 milhões de pés cúbicos, correspondente a uma média diária de 2,7 milhões de pés cúbicos (MMSCFD), sendo 1 487 MMSCFD injectados, 663 MMSCFD disponibilizados para a fábrica da Angola LNG, 307 MMSCFD para a geração de energia nas instalações petrolíferas e o remanescente usado nas operações e escoamento do petróleo.

Durante o mês de Novembro, a fábrica da Angola LNG teve uma produção de 3,9 milhões barris de óleo equivalente (BOE), correspondendo a uma média diária de 132,8 mil barris de óleo equivalente (BOEPD), sendo a produção de LNG de 105,4 mil BOEPD, propano de 12,6 mil BOEPD, butano de 8,5 mil BOEPD e condensados de 6,1 mil BOEPD.

No mesmo período, a produção de gás associado da Associação de Cabinda foi de 1.253 MMSCFD, permitindo extrair 447,6 mil barris de LPG, correspondendo a uma média diária de 14,9 mil barris, sendo a produção diária de propano de 8,5 mil barris, butano de 5,9 mil barris e 401 barris de LPG.

No mês de Novembro estiveram em actividade de sondagem dez unidades, das quais cinco navios sonda (West Gemini, Libongos, Transocean Skyros, Maersk Voyager e a Valaris DS-12), uma sonda semi-submersível, uma sonda em terra, a FALCON HP-1000, uma Tender SKD Jaya, duas unidades de intervenção CTU e uma unidade Hydraulic Workover.

A agência petrolífera nacional refere que estas unidades de sondagem realizaram trabalhos em 17 poços, sendo dez operações de perfuração/completação, perfazendo um total de perfuração de 6.322 metros.  Por último, o documento conclui que foram efectuadas, adicionalmente, três intervenções ligeiras, sendo duas em offshore e uma em terra.

A produção do petróleo angolano, no mês de Outubro, atingiu os 34,2 milhões de barris, correspondendo a uma média diária de 1,1 milhões/barris, face aos 1,2 milhões de barris diários previstos pela Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustível.

Bernardo Pires

Related post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *