Isto é Notícia

Presidente do 1.º de Agosto ‘sai da toca’ e nega acusações de desvio de dinheiro 

Partilhar conteúdo

O presidente do Clube Desportivo 1.º de Agosto, Carlos Hendrick, decidiu, esta semana, ‘sair da toca’ e vir a público defender a sua honra e o modo como tem gerido as finanças da equipa que dirige desde 2011. Num vídeo publicado, esta quarta-feira, 6, na página do Facebook do clube, o líder militar negou ter desviado dinheiro da agremiação desportiva.

O dirigente, que tem sido alvo de inúmeras críticas nos últimos meses, sobretudo desde que começaram a surgir na imprensa as ‘makas’ relacionadas com a crise financeira que corrói o 1.º de Agosto, viu o seu orçamento anual reduzido em mais de dois terços, pelo Ministério da Defesa Nacional e Veteranos da Pátria e pelo Ministério das Finanças.

“Os salários vão directamente para as contas dos jogadores e funcionários do clube, vindos das empresas estatais: da direcção de finanças do Estado-Maior General das Forças Armadas Angolanas e do Ministério das Finanças. Aqui não há possibilidade de tirar ou fazer manobras com as verbas disponibilizadas”, rebateu Carlos Hendrick em sua defesa.

O presidente do clube militar explicou que a situação da crise financeira no 1.º de Agosto está a ser discutida entre o Estado-Maior General das FAA e o Ministério da Defesa, considerando, por isso, que a verba colocada à disposição da equipa, actualmente, é “insuficiente”, daí entender que a mesma deva ser “duplicada”.

“Reconhecemos que os salários em atraso devem ser pagos aos trabalhadores e atletas, porque eles estão a desempenhar o trabalho para o qual foram contratados”, frisou.

O presidente de direcção do clube central das Forças Armadas Angolanas anunciou no vídeo, para breve, a realização de uma esperada assembleia-geral ordinária para apresentação e aprovação das contas de 2021 do 1.º de Agosto.

Devido à redução das verbas, os jogadores das equipas de futebol, basquetebol e andebol do 1.º de Agosto — com os salários mais altos do desporto angolano — passaram a acumular salários em atraso, facto que não acontecia até antes de Junho de 2021.

O !STO É NOTÍCIA sabe, entretanto, que, das 16 modalidades praticadas pelo 1.º de Agosto, o futebol, basquetebol e o andebol têm as folhas salariais mais onerosas, isto em comparação com os outros departamentos.

Isto É Notícia

Related post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *