Isto É Notícia

Prémios SIRIUS. Deloitte exclui candidatos com ‘pendentes’ fiscais, na segurança social e com crédito malparado

Partilhar conteúdo

A conceituada consultora financeira Deloitte anunciou, na quinta-feira, 12, que estão abertas as candidaturas para a 9.ª edição dos ‘Prémios Sirius’, uma iniciativa que visa enaltecer as boas práticas de gestão das organizações, empresários, empreendedores e gestores, contribuindo para uma cultura organizacional de excelência, dos mais variados ramos no mercado angolano.

Para esta edição, a organização informa que estarão excluídas da lista de candidatura todas as organizações que tenham dívidas com as entidades fiscais, segurança social ou que possuam créditos em mora (crédito malparado) na central de riscos do Banco Nacional de Angola (BNA), com as instituições financeiras, bem como a existência de processos judiciais com condenações.

Depois de um período de interrupção, por quase dois anos, devido às restrições impostas pela pandemia da Covid-19, os Prémios SIRIUS regressam com destaque para algumas categorias novas, como a transformação digital, empreendedorismo, capital humano e sustentabilidade, que reflectem a evolução do prémio e da sociedade angolana, como fez saber o presidente da Deloitte Angola, José Barata.

Primeira-dama vai presidir ao júri

Segundo o responsável, o corpo de júri desta edição será presidido pela primeira-dama da República, Ana Dias Lourenço, juntamente com uma equipa composta pelo professor doutor José Octávio Van-Dúnem, pela directora da Fundação BAI, Noelma Viegas D’Abreu, pelo ex-ministro da Justiça e dos Direitos Humanos, Francisco Queirós, e outras entidades que deverão assegura o rigor, isenção e independência na atribuição dos prémios.

Ana Dia Lourenço aplaudiu o retorno do evento e enalteceu a iniciativa da conceituada consultada do país, no empenho em reconhecer e atribuir mérito a empresas que vão se destacando de forma singular no empresariado nacional.

“Apesar do desafiante contexto macroeconómico internacional, Angola tem sido capaz de responder a todos os desafios, em grande parte por conta da resiliência dos principais agentes económicos e sociais. Neste sentido, cabe aos Prémios SIRIUS a missão de reconhecer as melhores práticas de gestão das organizações e distinguir as personalidades e projectos que permitiram que a economia nacional, mesmo perante os obstáculos, se mantivesse forte e competitiva”, destacou a primeira-dama da República.

As candidaturas aos Prémios Sirius estão abertas desde o dia 12 de Janeiro e vão até ao próximo dia 13 de Fevereiro do corrente ano. Serão distinguidas oito categorias, a saber: Empresa do Ano do Sector Financeiro; Empresa do Ano do Sector Não Financeiro; Empreendedorismo; Responsabilidade Social; Sustentabilidade; Gestor do Ano; Programa de Desenvolvimento Digital/Tecnológico e a categoria Programa de Desenvolvimento do Capital Humano.

As empresas que pretendam candidatar-se devem fazê-lo a partir do portal de candidaturas dos Prémios SIRIUS, acedendo ao regulamento com as condições de elegibilidade através do endereço electrónico www.premiosirius.com.

ISTO É NOTÍCIA

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *