Preços dos produtos nacionais aumentaram 2,61% em Novembro

Os preços dos produtos nacionais aumentaram 2,61% em Novembro, se comparados com os preços do mês de Outubro deste ano, sendo a secção A — agricultura, produção animal, caça e silvicultura — a que maior aumento de preços registou com 2,89%, anunciou esta segunda-feira,13, o Instituto Nacional de Estatística (INE).

De acordo com os dados do INE, dentre os principais produtos que tiveram maior variação de preços em Novembro destacam-se a batata rena, com 5,82 pontos percentuais (p.p), ovos com 4,84 p. p, tomate com 4,74 p.p, ginguba com 4,62 p.p, alho com 4,32%, e a cenoura com 4,06%.

Fazem igualmente parte desta lista a batata-doce com 3,39 %, cebola com 3,28%, milho com 2,87%, limão com 2,82%, banana com 2,43%, pimenta com 2,25%, mandioca, gado bovino e abacaxi com 2,17%; 2,13% e 1,93%, respectivamente.

Durante o mês de Novembro, os preços dos produtos importados tiveram um aumento de 2,15% em relação ao mês anterior, influenciado pela variação de preços de 2,34%, verificada na Secção A – agricultura, produção animal, caça e silvicultura.

Dos produtos importados, os que registaram aumento dos preços foram: batata rena (4,98%), maçã (4,41%), cenouras (4,18%), milho-grão (3,79%), laranja (3,58%), limão (3,50%), grão-de-bico (3,47%), abóbora (2,10%), cebola (1,67%), tomate (1,45%), ovos (1,20%), ginguba (1,05%) e repolho (0,76%).

A variação acumulada dos produtos importados em Novembro foi de 26,66%, ao passo que para os produtos nacionais foi de 33,64%.

No período em referência, a inflação global foi de 2,26%, sendo os produtos importados que mais contribuíram com 1,64 pontos percentuais, ou seja, 73% e os produtos nacionais com 0,61 pontos percentuais, o que corresponde a 27% da inflação global mensal.

Em relação ao Índice de Preços Grossistas (IPG), o INE avança que se registou uma variação mensal de 2,26%, um aumento de 0,02 pontos percentuais, face ao período anterior, e 0,09 pontos percentuais em relação à variação registada no mesmo mês do ano de 2020.

Os dados avançados pelo INE indicam que a variação homóloga do IPG no mês de Novembro situa-se em 31,05%, registando um aumento de 4,86 pontos percentuais com relação à observada em igual período do ano anterior. A tendência da variação homóloga nos últimos três anos é crescente, segundo o INE.

Bernardo Pires

Bernardo Pires

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.