Piloto Lorenzo Campos: “Quero ser um campeão de Fórmula 1”

O piloto angolano de karting Lorenzo Campos — o primeiro africano a vencer o mítico Troféu Vortex ROK Cup na categoria mini, disputado no circuito italiano de Lonato — regressou à sua terra natal (Benguela), para uma curta visita familiar, depois de ter sido homenageado, em Luanda, pelo Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa.

 Lorenzo Campos, que fez história ao vencer numa categoria onde alinharam 108 pilotos, aproveitou a sua estada em Benguela para visitar o kartómetro localizado junto ao estádio nacional de Ombaka, para recordar os momentos ali vividos no início da sua carreira competitiva.

“Esta pista significa o início da minha carreira. A minha paixão pelo karting começou por intermédio de dois colegas de escola que me formularam o convite. Depois de comunicar e perguntar ao meu pai se poderia praticar, ele decidiu levar-me à pista num final-de-semana e desde aí disse-lhe que é o karting o desporto que gostaria de fazer”, contou Lorenzo Campos.

Com o seu primeiro karting oferecido pelo pai, Lorenzo Campos, de 11 anos de idade, participou em provas oficiais no kartómetro de Benguela, onde chegou a vencer vários troféus. Hoje, depois do feito de Itália, o piloto tem clara noção de que tem pela frente vários os desafios.

“Actualmente, sou um piloto internacional, com o objectivo de alavancar a bandeira nacional e sinto-me muito orgulhoso em correr nas pistas de Itália e Portugal”, expressou Lorenzo Campos, piloto que, em Outubro deste ano, passou a alinhar pela equipa italiana Energy Corse, com a qual consentiu o sagrar-se campeão.

A história inscrita em Itália coloca Lorenzo Campos no caminho de importantes nomes da Fórmula 1, como Max Verstappen ou, mais recentemente, Lando Norris, pilotos que começaram a despontar o seu talento na mesma categoria na qual o angolano se sagrou vencedor.

“Num futuro próximo, quero estar focado e concentrado enquanto estiver em pista “e ser um campeão na Fórmula 1, bater recordes e ser um exemplo para novas gerações e um icon em Angola” afirmou.

No final da visita ao kartómetro de Ombaka, Lorenzo Campos desejou festas felizes aos seus familiares e amigos e não deixou de reconhecer o apoio dos colegas de escola que o incentivaram e o ajudaram a ser melhor em pista.

Avatar

Isto é Notícia

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *