Pés Descalços desafia artistas a mergulharem no ‘universo da utopia’ na 3.ª edição da Residência Artística LUUANDA 

 Pés Descalços desafia artistas a mergulharem no ‘universo da utopia’ na 3.ª edição da Residência Artística LUUANDA 

O colectivo cultural e filantrópico Pés Descalços abriu as candidaturas para 3.ª edição da Residência Artística LUUANDA, a decorrer até ao dia 31 de Julho do ano corrente. Nesta edição, os artistas serão desafiados a trabalhar sob o tema ‘Geração de Utopia’, através de um programa de actividades diversificadas.

“O programa de Residências Artísticas LUUANDA pretende focar-se na experiência que é viver na Luanda contemporânea, através das suas personagens, ritmos, poesia, nostalgia e drama, seguindo a construção imaginária tão explorada na literatura de escritores angolanos”, informa o colectivo.

O tema, inspirado na obra de Pepetela, reflecte as histórias passadas de exílio e presente da diáspora, de acordo com uma nota da organização do evento que se destina exclusivamente a artistas visuais e curadores emergentes dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), que desenvolvam a sua actividade artística no continente e/ou na diáspora.

A 3.ª edição da Residência Artística LUAANDA será também um convite aos artistas, de modo a instigá-los a criar “novas perspectivas e abordagens sem comprometer as suas práticas artísticas, através de pesquisas e do contacto directo com a cidade de Luanda e seus ainda vivos lugares de um passado latente”.

O programa Residência Artística LUUANDA é financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian e tem como objectivo apoiar a mobilidade internacional de artistas naturais e residentes nos PALOP, nas áreas das artes visuais (incluindo vídeo e artes plásticas) e curadoria.

A Pés Descalços é um colectivo cultural e filantrópico de desenvolvimento e promoção de projectos com incidência nas artes. Vem complementar a necessidade de intervenção e abordagem de uma maneira sustentada e fundamentada para potencializar o movimento cultural em Angola.

O colectivo é formado por Januário Jano, Paula Nascimento, Suzana Sousa, Adalberto Cawaia, Ngoi Salucombo e Winnie Carmo.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.