Madeira e contraplacado foram os produtos de construção que registaram maior aumento nos preços com 28,8 no mês de Maio

O Índice de Preços dos Materiais de Construção (IPMC) apresentou, no mês de Maio, uma variação de 0,4% em relação ao mês de Abril de 2022, correspondendo a uma desaceleração de 0,5 ponto percentual em relação à registada no mês anterior.

O relatório do IPCM, publicado esta semana pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), indica que, no mês de Maio, entre os grupos de ‘Materiais de Construção’, a madeira e contraplacado foram os que registaram maior aumento nos preços com 28,8%, seguindo-se o grupo formado por ‘Vigas, Vigotas e Ripas’ com 27,6%.

No período em apreciação, destaca-se ainda a classe de ‘outros produtos sintéticos’, cujos preços aumentaram em torno dos 27,1%, ‘tubagens e acessórios de plásticos’ e ‘vidros e artigos de vidro’ com 25,2% cada, entre os principais.

Segundo o INE, no mês de Maio, a taxa de variação homóloga do IPMC foi de 22,4%, estando a variação acumulada, de Dezembro de 2021 a Maio de 2022, fixada em 7,5 pontos percentuais.

Os grupos de materiais que mais contribuíram para a variação do IPMC do mês de Maio são o ‘aço’, ‘areia pronto’ e ‘blocos’ com 0,1 pontos percentuais, cada.

Avatar

Isto É Notícia

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.