A medical worker places a drop of a sample on a revealer after performing an antigen test for Covid-19 at a screening centre in Saint-Denis, north of Paris, on November 4, 2020. – Antigen tests give far quicker results than classic PCR tests but are less reliable (Photo by Christophe ARCHAMBAULT / AFP)

Jovem que comercializava de forma ilegal testes rápidos da covid-19 condenado a 40 dias de prisão

Um jovem de 38 anos de idade foi julgado e condenado, na última semana, após ser detido na via pública, em flagrante delito, pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC), nos arredores do bairro dos Combatentes, em Luanda, por comercialização de testes rápidos da covid-19.

No local foi descoberto que a mercadoria era adquirida no Reino Unido, pela esposa do cidadão ora detido, para fins comerciais, sem qualquer licença ou autorização do exercício desta actividade.

De acordo com informações do SIC, que não revelou a identidade do implicado, o jovem foi detido por efectivos da Direcção Central de Combate aos Crimes Económicos e Contra a Saúde Pública do SIC, após uma denúncia, quando este pretendia comercializar, ao preço de 40 mil kwanzas, uma caixa de testes rápidos da Covid-19 antigénio.

Em comunicado, o SIC avançou que, aquando da detenção, foi igualmente possível apreender nove caixas contendo sete testes cada, perfazendo um total de dez caixas.

As autoridades de investigação criminal acrescentaram que, diante dos factos, o cidadão em causa foi submetido a julgamento sumário, por exercício ilegal da profissão, no Tribunal Provincial de Luanda (Palácio Dona Ana Joaquina), tendo sido condenado à pena de 40 dias, à razão de 75 Unidades de Referência Processual diária e taxa de justiça de 80 mil kwanzas.

Os meios apreendidos devem ser entregues ao Ministério da Saúde, de acordo com uma nota de imprensa do SIC.

Nok Nogueira

Nok Nogueira

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *