Jornal português avança que José Eduardo dos Santos está nos cuidados intensivos e em estado “muito grave”

O diário de especialidade económica português jornal de Negócios acaba de avançar que o ex-Presidente da República José Eduardo dos Santos se encontra internado nos cuidados intensivos de uma unidade hospitalar em Barcelona, numa situação de saúde considerada “muito grave”.

O jornal português, que não cita a fonte da informação, limitou-se a adiantar que a decisão de encaminhar o ex-Presidente da República de Angola para os cuidados intensivos deveu-se ao “deterioramento do seu estado de saúde”.

O antigo chefe de Estado deixou Luanda, em direcção à cidade de Barcelona, a 7 de Março deste ano, depois de ter estado seis meses na capital angolana, naquele que foi o seu regresso ao país, dois anos depois de ter estado entre a cidade espanhola e o emirado do Dubai.

Há pouco mais de um mês, correu um rumor que dava conta de que José Eduardo dos Santos tinha morrido. Nessa altura, vieram a público uma série de informações sobre o ambiente pouco pacífico vivido em Barcelona entre a ex-primeira-dama da República e as filhas do antigo titular do poder executivo angolano, Tchizé dos Santos e Isabel dos Santos.

O “mau ambiente”, soube-se mais tarde, deveu-se ao facto de Ana Paula dos Santos ter-se mudado para a Barcelona, dois anos depois de se ter afastado do ex-Presidente da República, isto é, logo a seguir ao fim do mandato deste.

A chegada da ex-primeira-dama à cidade Barcelona agravou o clima de crispação em casa, a tal ponto de Tchizé dos Santos ter acusado Ana Paula de se ter deslocado à Espanha com o intuito de acabar “o trabalho que tinha sido começado em Luanda”.

Durante duas semanas, Tchizé dos Santos foi incansável em denunciar nas redes sociais a situação do pai e o alegado papel do governo angolano na gestão do ambiente doméstico de Barcelona. Segundo a filha do ex-Presidente da República, “até o cordão de segurança pessoal de José Eduardo dos Santos foi todo trocado, tendo chegado a aventar a possibilidade de accionarem a polícia espanhola para salvaguardarem a situação do pai.

“Nós, os filhos de José Eduardo dos Santos (…) os que, de facto, estamos a querer zelar pela segurança do nosso pai, pela integridade física e jurídica do nosso pai, estamos a sentir-nos impotentes e só vamos ter uma alternativa que é chamar as autoridades espanholas a intervir, porque isto é um caso de polícia. A outra alternativa é levar ao conhecimento de todos os angolanos o que está a acontecer”, afirmou Tchizé dos Santos à agência Lusa.

Avatar

Isto É Notícia

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.