Índia. Mulher de minoria étnica eleita Presidente da República

 Índia. Mulher de minoria étnica eleita Presidente da República

A líder do partido governista indiano (Bharatiya Janata Party — BJP) foi escolhida pelo Parlamento indiano e pelas assembleias estatais na votação realizada na passada segunda-feira, tornando-a na primeira Presidente da Índia oriunda de uma das tribos do país e também na segunda mulher a ocupar o cargo.

Com 64 anos, Murmu provém do estado oriental de Odisha e pertence a um dos maiores grupos tribais da Índia — os Santal.

De 2015 a 2021, governou o estado de Jharkhand e foi por duas vezes legisladora do partido do primeiro-ministro indiano Narendra Modi. Antes de entrar na política, Murmu era professora.

Para os apoiantes de Murmu e para o partido BJP de Modi, esta vitória representa um triunfo dos povos tribais e um momento de descoberta para a sua comunidade, que geralmente carece de instalações de cuidados de saúde e educação em aldeias remotas.

Os partidos na oposição, contudo, duvidam que a líder possa contribuir para fortalecer ou mudar a comunidade marginalizada.

Apesar do papel de presidente no governo indiano ser sobretudo cerimonial, a posição pode ser importante em tempos de incerteza política, como quando o Parlamento é suspenso.

Draupadi Murmu vai substituir Ram Nath Kovind, Presidente desde 2017 e líder nacionalista hinduísta da comunidade Dalit, esta que se encontra no extremo mais baixo da hierarquia de castas do hinduísmo.

Murmu ganhou contra o seu adversário, Yashwant Sinha, o antigo rebelde do BJP, que abandonou o partido na sequência de divergências com Modi sobre questões económicas em 2018.

Desde então, Sinha tem sido um crítico recorrente de Modi e do seu Governo.

Murmu tomará oficialmente posse na próxima segunda-feira, sendo que o novo Vice-Presidente do país será ainda votado pelos legisladores indianos em Agosto.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.