Guiné-Bissau. Presidente Umaro Sissoco Embaló exonera três ministros do PRS que não tomaram posse

O Presidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló, exonerou esta sexta-feira, 10, três ministros do Partido de Renovação Social (PRS) que não participaram na tomada de posse do governo nomeado na quinta-feira, que decorreu no Palácio da Presidência, em Bissau.

Segundo o decreto presidencial, lido pelo porta-voz da Presidência, Óscar Barbosa, foram exonerados Fernando Dias, presidente em exercício do PRS, que tinha sido nomeado na quinta-feira ministro de Estado e dos Recursos Naturais, Mário Fambé, que tinha sido nomeado ministro da Energia e Indústria, e Tcherno Djaló, que ia ocupar a pasta da Educação.

Fonte do PRS contactada pela Lusa afirmou que as nomeações para o governo não foram feitas como combinado entre o partido e a Presidência. O partido ficou de reunir ainda nesta sexta-feira a sua Comissão Política.

No governo nomeado esta quinta-feira pelo Presidente da República, o PRS tinha cinco ministros e cinco secretários de Estado. Apenas aqueles três ministros não participaram na cerimónia de tomada de posse.

A ministra dos Negócios Estrangeiros da Guiné-Bissau, Suzi Barbosa, que não é militante do PRS, também esteve ausente da cerimónia de tomada de posse por se encontrar fora do país em comissão de serviço.

O Presidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló, nomeou quinta-feira 23 ministros e 12 secretários de Estado para o novo Governo do país, de iniciativa presidencial, após ter dissolvido em maio o Parlamento e marcado legislativas para 18 de Dezembro.

Avatar

Isto É Notícia

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.