Foram detectados cerca de 400 diplomas e certificados falsos nos últimos cinco anos, denuncia INAAREES

 Foram detectados cerca de 400 diplomas e certificados falsos nos últimos cinco anos, denuncia INAAREES

O Instituto Nacional de Avaliação, Acreditação e Reconhecimento de Estudos do Ensino Superior (INAAREES) alertou esta semana que foram registados, nos últimos cinco anos, cerca de 400 documentos académicos falsos.

A declaração foi feita pelo o director-geral do INAAREES, Jesus Tomé, em entrevista concedida à Rádio Nacional de Angola (RNA), na qual destacou o elevado número de certificados e diplomas falsos, muitos deles ligados às ciências da saúde, o que, segundo referiu, “torna mais preocupante” a situação.

“É bom que se tenham algumas cautelas, quando solicitamos que se descontinue já no imediato o processo de homologação de estudo, porque nos últimos cinco anos detectámos cerca de 400 documentos académicos falsos. Destes números muito altos, muitos deles são certificados de saúde”, salientou.

O responsável reiterou ainda que o processo de homologação contribui para a elevação da credibilidade do sistema de ensino superior angolano.

Jesus Tomé garantiu que o processo de homologação será mais rápido e seguro com a nova decisão do Conselho de Ministros, que vai permitir que os estudantes passem a receber os diplomas homologados.

“Os formados pelas distintas instituições de ensino superior, no acto de outorga de diplomas e certificados, vão receber já esses documentos devidamente homologados pelo INAAREES”, afirmou, admitindo que “ainda não estão aprimorados os contornos operacionais ou técnicos que vão estruturar o novo processo de homologação de estudos”.

A medida consta do projecto de decreto que aprova o ‘Simplifica 2.0’, aprovado na passada segunda-feira, 18, pela Comissão Interministerial para a Reforma do Estado, em reunião orientada pelo Presidente da República, João Lourenço, sendo que o mesmo diploma foi apreciado e aprovado pelo Conselho de Ministros.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.