Finanças cadastra efectivos da Casa de Segurança do PR pagos fora do Sistema Integrado de Gestão Financeira do Estado

A ministra das Finanças, Vera Daves, revelou nesta quarta-feira, 21, na Assembleia Nacional, durante a discussão da Conta Geral do Estado referente ao exercício fiscal de 2019, que está em curso no país um processo de cadastramento dos efectivos militares afectos à Casa de Segurança do Presidente da República, pagos fora do Sistema Integrado de Gestão Financeira do Estado (SIGFE).

O objectivo do processo em curso, de acordo com Vera Daves, é reduzir a utilização de avultadas quantias monetárias em cash por parte dos efectivos daquele órgão.

“Relativamente à necessidade de redução da utilização de valores monetários em cash pelos órgãos de defesa e segurança, está em curso o processo de cadastramento dos efectivos afectos àquele órgão no Sistema Integrado de Gestão Financeira do Estado, bem como a sua bancarização”, avançou.

No mês de Maio, o Presidente da República, João Lourenço, demitiu o ex-ministro de Estado e Chefe da Casa de Segurança Pedro Sebastião, na sequência da ‘Operação Caranguejo’, que culminou com a apreensão de vários milhões de dólares, euros e kwanzas, processo em que estão envolvidos vários efectivos da Forças Armadas Angolanas, suspeitos dos crimes de peculato, retenção de moeda, associação criminosa e outros.

Uma semana antes da exoneração de Pedro Sebastião, o chefe do executivo angolano tinha demitido outros sete elementos deste órgão, dentre eles o tenente-general José Manuel Felipe Fernandes, ex-secretário-geral da Casa de Segurança, e o tenente-general João Francisco Cristóvão, então director de gabinete do ministro de Estado e Chefe da Casa de Segurança do Presidente da República.

Bernardo Pires

Bernardo Pires

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *