Istoenoticia

FAF resgata Kuando Kubango FC que desistiu do Girabola por crise financeira

Após rumores sobre a possível diminuição de equipas na prova maior do desporto-rei em Angola, a Federação Angolana de Futebol (FAF) anunciou, na quarta-feira, 31, durante o sorteio realizado na sede da instituição, que o Kuando Kubango FC será uma das 16 equipas que vão disputar o Girabola 2022-2023.

A 8 de Agosto do corrente ano, o Kuando Kubango FC oficializou junto da FAF a sua desistência do campeonato nacional de futebol da primeira divisão, por falta de condições financeiras, alegando que a classe empresarial da província não mostra interesse em patrocinador o clube que na última edição terminou o Girabola na 10.ª posição.

Além da falta de condições financeiras, o líder da comissão de gestão do clube, Carlos Jonas, disse, no mês de Agosto,  em entrevista à Rádio Nacional de Angola (RNA), que a equipa do Kuando Kubango FC não dispõem, na província, de um estádio aprovado que possa acolher os jogos do campeonato, o que os tem obrigado a fazer as partidas oficiais do Girabola na vizinha província do Bié.

No arranque da 45.ª edição do Girabola, que acontece já a 24 de Setembro, o repescado Kuando Kubango FC desloca-se a Luanda para defrontar, no Estádio 11 de Novembro, o “gigante” 1.º de Agosto, vice-campeão em título da prova.

Em épocas passadas, o emblema do Kuando Kubango sobrevivia por intermédio do apoio que recebia da Casa Militar do Presidente da República naquela província, apoio que ficou comprometido após a detenção, em 2021, do presidente do Clube, no âmbito do ‘caso Lussaty’, passando a formação a enfrentar problemas financeiros.

Em 2021, a Casa Militar do PR chegou a assumir encargos financeiros do Kuando Kubango FC avaliados em mais de 350 milhões de kwanzas, com o pagamento de salários em atraso e de alguns serviços.

A mesma Casa Militar do Presidente da República, através do seu ministro de Estado, Francisco Pereira Furtado, em entrevista à TV Zimbo, chegou a avisar que aquela instituição deixaria de suportar os encargos do clube, tão-logo terminasse o Girabola 2021-2022.

No sorteio realizado na quarta-feira, entre os clubes participantes, pode ver-se o Sporting de Benguela, outra formação repescada pela FAF, equipa que no ‘Gira’ passado quedou-se na última posição da tabela com nove pontos.

Recorde-se que ainda no mês de Agosto, o Recreativo da Caála, formação presidida por Mi Mosquito formalizou junto da FAF a sua desistência, alegando problemas financeiros para suportar os encargos da Girabola.

Isto É Notícia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.