Isto É Notícia

EUA. Trump reage à condenação: “Julgamento fraudulento e vergonhoso”

Partilhar conteúdo

O ex-Presidente dos Estados Unidos Donald Trump reagiu, esta quinta-feira, à decisão do júri do tribunal de Manhattan, que o considerou culpado de 34 acusações de falsificação de documentos contabilísticos no caso de alegados subornos para silenciar um escândalo sexual na campanha eleitoral de 2016.

“O verdadeiro veredicto será dado a 5 de Novembro, pelo povo”, disse Trump aos jornalistas, à saída do tribunal, referindo-se à data das eleições presidenciais norte-americanas, às quais é candidato pelo Partido Republicano. “Eles sabem o que aconteceu aqui. Toda a gente sabe o que aconteceu aqui”, atirou.

“Este foi um julgamento fraudulento e vergonhoso. Sou um homem muito inocente”, acrescentou.

Trump culpou a administração do atual presidente norte-americano, Joe Biden, e o juiz do tribunal de Manhattan, Juan Merchan, responsável por presidir um julgamento sem precedentes contra um ex-presidente dos Estados Unidos.

“Isto foi feito pela administração Biden para ferir ou magoar um oponente, um oponente político, e acho que é uma vergonha”, acrescentou, citado pela NBC News. “E nós vamos continuar a lutar, vamos lutar até ao fim e vamos ganhar”.

“Esta foi uma decisão manipulada desde o primeiro dia, com um juiz conflituoso que nunca deveria ter sido autorizado a julgar este caso. Nunca. Nós vamos lutar pela nossa Constituição”, assegurou.

Na quarta-feira, os jurados debateram durante mais de quatro horas, sem chegar a uma decisão, algo que só aconteceu hoje, levando a que Trump fosse considerado culpado em todas as 34 acusações. A sentença será lida a 11 de Julho.

O julgamento durou seis semanas, foi dominado por história de sexo, dinheiro e política e o veredicto pode ter consequências desconhecidas para a campanha eleitoral das presidenciais de 5 de novembro, em que Trump defrontará o democrata e presidente em exercício, Joe Biden.

O Ministério Público de Nova Iorque alegou que o 45.º presidente dos Estados Unidos (2017-2021) era culpado de falsificar os documentos contabilísticos do seu grupo de empresas, a Organização Trump, para ocultar um pagamento à atriz de filmes pornográficos Stormy Daniels para evitar um escândalo sexual, no final da sua campanha presidencial de 2016.

Durante as sessões do julgamento, a atriz de filmes pornográficos Stormy Daniels detalhou de forma pormenorizada a relação sexual que teve com o ex-presidente.

Trump negou sempre ter tido qualquer relação sexual com Stormy Daniels e apresentou-se como vítima de uma cabala política, tendo recusado fazer qualquer depoimento durante o julgamento.

NOTÍCIAS AO MINUTO

Artigos Relacionados