EUA. Joe Biden assegura treino militar depois da retirada das tropas americanas do Iraque

As forças dos Estados Unidos da América (EUA) terminam a missão de combate no Iraque até ao final deste ano, mas vão continuar a treinar os militares iraquianos. A garantia foi dada pelo Presidente Joe Biden, durante um encontro com o primeiro ministro do Iraque, Mustafa al-Kadhimi, na Casa Branca.

No Iraque, onde ainda estão 2.500 soldados americanos, o Presidente americano declarou que “a cooperação contra o terrorismo continuará mesmo enquanto mudarmos para esta nova etapa”.

“O nosso papel no Iraque será estar disponível para continuar a treinar, ajudar e lidar com o Estado Islâmico assim que ele chegar. Mas não estaremos até ao final do ano em missão de combate”, acrescentou durante a reunião citada pela BBC.

Mustafa al-Kadhimi, que visitou a Casa Branca para acertar os detalhes sobre o acordo que prevê o fim das operações de combate dos EUA no Iraque, esclareceu que “não são necessárias tropas de combate estrangeiras no Iraque”.

“Hoje o nosso relacionamento está mais forte do que nunca. A nossa cooperação é para a economia, o meio ambiente, a saúde, a educação, a cultura e muito mais”, garantiu al-Kadhimi, à saída do encontro.

Em 2014, o Estado Islâmico estava disseminado por todo o país, mas, com a intervenção das forças ocidentais coligadas, lideradas pelos Estados Unidos, o grupo terrorista foi derrotado no Iraque no final de 2017. Desde então, os militares americanos permaneceram em solo iraquiano para ajudar a prevenir o ressurgimento do grupo e a treinar as forças governamentais.

Avatar

Isto é Notícia

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *