Desmantelada rede de falsificadores de bilhetes de passagem do Caminho-de-Ferro de Benguela

O Serviço de Investigação Criminal (SIC) no Bié desmantelou, esta semana, uma rede de criminosos, composto por três elementos, que se dedicavam à falsificação de bilhetes de passagem do Caminho-de-Ferro de Benguela (CFB).

De acordo com o SIC, que não revelou as idades nem as identidades dos implicados, os bilhetes de passagens para viagens no sentido Kuito-Luena eram comercializados ao preço de dois mil e 4900 kwanzas.

O grupo de criminosos, que integra dois funcionários do CFB, foi detido na sequência de um trabalho de inteligência criminal desencadeado por efectivos do SIC, que apurou, igualmente, que a rede deu início a tais práticas nas estações do CFB localizadas na província do Moxico, e um dos implicados é apontado como reincidente.

Aquando da detenção dos malfeitores, foi encontrado com os implicados 68 bilhetes de passagens falsos, de segunda e terceira classes, e equipamentos como impressora e computador.

Burlões em Malanje causam prejuízo de mais de três milhões kz

Em Malanje, o SIC deteve também, esta semana, quatro cidadãos, com idades compreendidas entre os 28 e 49 anos de idade, que se dedicavam à prática de crimes de roubo e burlas.

O crime ocorreu quando a vítima terminava de efectuar o levantamento de valores via ATM (caixa electrónico). Ao retirar-se do local, foi interpelado pelos criminosos a bordo de uma viatura, tendo sido forçado a entrar nela viatura e a fornecer-lhes o cartão multicaixa, com o seu respectivo código.

Além do cartão multicaixa, os bandidos levaram consigo os 100 mil kwanzas que a vítima, que foi abandonada na via pública, tinha acabado de levantar. Por sua vez, a vítima dirigiu-se a um piquete da polícia, onde fez a denúncia, permitindo a localização e detenção dos mesmos.

Os cidadãos detidos confessaram ser os autores de vários crimes de roubos e burlas desta natureza, sendo achados e recuperados nove cartões multicaixa de diversas dependências bancárias, talões de depósitos e levantamos, diversos documentos passados em seus nomes, bem como de algumas vítimas suas.

Foram também apreendidos um aparelho de Pagamento Automático (TPA) onde os mesmos faziam os movimentos e quatro telemóveis de diversas marcas e cores.

*Com Áurio Jorge

Gabriela Vaia

Gabriela Vaia

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.